fbpx

Definir o que é Inbound Marketing não é uma tarefa tão simples. Segundo a empresa HubSpot, basicamente a “criadora” do conceito de Inbound:

“Inbound Marketing pode ser considerado qualquer tática de marketing que se baseia em ganhar o interesse das pessoas ao invés de comprá-lo.”

Se você quer saber tudo sobre essa estratégia de marketing digital, até o final do artigo você terá acesso as seguintes informações:

  • O que é Inbound Marketing?
  • O Inbound é mais efetivo por 3 motivos
  • Benefícios do Inbound Marketing
  • Inbound Marketing: por onde começar?
  • Marketing de conteúdo: diferencie-se com autoridade e relevância
  • Que recursos utilizar em cada etapa do Inbound Marketing?
  • Como entender seus resultados?

Mas, afinal, o que é Inbound Marketing?

O Inbound Marketing é uma forma de marketing que se baseia na ideia de criação e compartilhamento de conteúdo voltado para um público-alvo específico. Você conquista a permissão de se comunicar com seu público. E, de uma forma direta, cria um relacionamento.

Cada vez mais popular, o Inbound Marketing promete multiplicar os leads. Os leads, por sua vez, são sinônimo de qualquer visitante que informe seus contatos em troca de algum tipo de conteúdo.

Por meio de estratégias para médio e longo prazo, o Inbound Marketing investe na produção de um conteúdo relevante e de qualidade. Respeitando etapas: atrair, converter, aproximar e encantar. Ou seja, a ideia geral é atrair o interesse de um cliente em potencial, transformá-lo em lead, convertê-lo e, por fim, fidelizá-lo.

Jornada de Inbound Marketing

Só que, ao invés da tradicional e intrusiva cold call, por exemplo, o famoso telemarketing do Outbound, o Inbound não interrompe a rotina do cliente. Dessa forma, não é inoportuno. Além disso, de acordo com pesquisa da HubSpot, o Inbound Marketing pode ser até 63% mais barato que o Outbound Marketing.

Essa estratégia de marketing digital também é conhecida como “marketing de atração”, já que é uma maneira eficaz de fazer os clientes irem até a sua empresa.

Dessa forma, quem disponibiliza o contato para você é um potencial cliente realmente interessado em suas soluções e que pode até virar um promotor da sua marca.

Leia também: Quais as principais diferenças entre Inbound e Outbound Marketing? 

10 ferramentas de Inbound Marketing que você precisa conhecer

O Inbound é mais efetivo por 3 motivos

  • Tem um custo mais baixo com melhores taxas de conversão;
  • O conteúdo rico é mais envolvente e engaja mais as pessoas;
  • É possível acompanhar resultados em tempo real e modificar as estratégias quando necessário.

Benefícios do Inbound Marketing

Como principal benefício da estratégia de Inbound Marketing poderíamos citar o alcance do público certo. Além de produzir conteúdo específico para cada etapa do funil de vendas, no Inbound o público é bem segmentado.

Dessa forma, investe-se dinheiro impactando quem realmente é o seu público consumidor e/ou potenciais consumidores. Um anúncio de rádio ou um outdoor é ouvido e visto por muitas pessoas. Mas, quantas são realmente interessadas no seu serviço/produto? O Inbound trabalha com essa assertividade.

Com ele você também cria uma aproximação com o público. Você não empurra seu produto para o comprador, mas resolve a sua dor e o ajuda a compreender como o que você oferece pode ser usado a fim de facilitar a rotina desse cliente.

O nome “marketing de atração” é propício, na medida em que se estabelece uma relação de confiança entre consumidor e empresa.

Por fim, o Inbound Marketing é capaz de gerar maior engajamento do público com os conteúdos da marca, afinal, a relação estabelecida é baseada na confiança e na divulgação de informações e conteúdos de real valor para a persona.

Inbound Marketing: por onde começar?

Toda estratégia de Inbound Marketing começa com a definição de persona e funil de vendas.

Ter esses dois processos bem definidos é o pilar de uma estratégia de Inbound Marketing.

É por meio da persona que você saberá exatamente quem é o seu potencial cliente.

Já com o funil de vendas, vai conseguir definir que tipo de mensagens e gatilhos mentais deve fazer uso para conseguir efetivar uma venda e encantar o seu cliente.

Vale lembrar que o Inbound marketing é uma estratégia construída por multicanais e que deve ser combinada com outras tantas estratégias de marketing digital.

Marketing de Conteúdo: diferencie-se com autoridade e relevância

De acordo com uma pesquisa da Rock Content a adoção do marketing de conteúdo como estratégia de relacionamento gera 5 vezes mais leads para as empresas.

Blogs, textos, vídeos, áudios, canal no Youtube, eBooks, webinar, newsletters… tudo que leve conteúdo da sua empresa para os clientes deve ser aproveitado.

Invista em conteúdo de qualidade, relevante, interessante, e aposte em diferentes formatos. O marketing de conteúdo é a melhor arma do Inbound Marketing.

É necessário também estar atento ao ciclo de compra e entender cada fase do processo. Porque, quanto mais você conhecer o seu lead, melhor será a personalização do conteúdo que ele recebe.

Aliados ao marketing de conteúdo, aproveite ferramentas que ajudam a melhorar a indexação de palavras-chave ligadas à sua marca. A otimização de sites (SEO) e os anúncios pagos, como o Google Ads, por exemplo, são ferramentas que vão ajudar a gerar tráfego para o seu site e, consequentemente, leads e conversões.

Que recursos utilizar em cada etapa do Inbound Marketing?

O funil de vendas no Inbound Marketing pode ser entendido como um processo de 5 etapas:

  1. Atração;
  2. Conversão;
  3. Qualificação;
  4. Venda;
  5. Fidelização.

Abaixo, iremos explica melhor como estruturar suas estratégias em cada etapa e quais recursos e ferramentas você deve empregar em cada uma delas.

Para um detalhamento ainda mais extenso leia o nosso artigo “Planejamento de Inbound Marketing: como fazer?”.

1. Atração

O primeiro estágio do Inbound, a atração, é a porta de entrada de potenciais clientes no seu negócio.

Podemos explorar nessa etapa canais como blogs, sites e redes sociais. Em todos eles é preciso gerar conteúdo de relevância, qualidade e autoridade. Então, os aliados ao Inbound aqui são o SEO e o Marketing de Conteúdo.

2. Conversão

A conversão é o grande momento de conseguir o contato do seu visitante. Aqui, um estranho, sem nome, torna-se o seu lead, te informando um e-mail, profissão, nome e sobrenome, entre outros dados de valor para o seu negócio.

Mas atenção. Com a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais é preciso ter cuidado com a forma de coletar, armazenar e trabalhar essas informações. Saiba mais em: “LGPD e sua implicação no Marketing Digital”.

Para conseguir que alguns de seus visitantes tornem-se leads você pode lançar mão das landing pages (páginas de conversão, na qual o usuário troca seus dados por algum conteúdo de qualidade, como um eBook, uma planilha, etc.).

Sua landing page pode ser divulgada em CTAs (call-to-action, ou chamadas para ação), seja em banners no site, pop-ups, newsletters, redes sociais, enfim, em uma infinidade de canais.

3. Qualificação

Já com o contato do seu lead, como o endereço de e-mail, é o momento de nutrir esse lead e aproximá-lo para que, em um futuro próximo, ele se torne seu cliente.

A automação de marketing é o principal canal para isso, com ela é possível personalizar o contato e enviar conteúdos assertivos para conduzir o lead pelo caminho restante do Inbound no seu funil de venda.

Descubra o que é e como funciona a automação de marketing no vídeo abaixo:

4. Venda

A venda é a etapa que normalmente está no fim do funil de vendas do marketing tradicional. Mas esse não é o caso no Inbound.

Antes de abordarmos isso, contudo, é importante ressaltar que, apesar do processo de vendas não ser de responsabilidade direta do time de marketing (na maioria dos casos), ainda assim a equipe exerce um papel relevante nessa etapa.

É aqui que temos a conexão entre a sua ferramenta de gerenciamento de leads como Hubspot ou RD Station e o CRM usado pela equipe de vendas para acompanhar as métricas das oportunidades e leads qualificados para venda (SQL).

Você pode ter um CRM gratuito ou usar uma versão paga dos softwares disponíveis no mercado, mas é importante que essa integração seja realizada de maneira eficiente, visto que o próximo passo depende dos novos dados gerados pela equipe de vendas.

5. Fidelização

O fechamento da venda não encerra o ciclo do cliente no Inbound Marketing. É hora de encantar aquela pessoa que já confiou na sua marca para que ela seja fiel a sua solução e se torne uma promotora do seu negócio.

Aqui, atendimento pós-venda e sucesso do cliente são peças fundamentais. Além disso, continuar com o marketing de conteúdo por meio de todos os canais nos quais cativou o seu cliente é uma maneira de manter o relacionamento ativo e mostrar os diferenciais da sua marca, com preocupação em oferecer uma experiência completa aos seus clientes.

Na fidelização do cliente, é possível retomar o processo do começo do funil, levando em consideração o novo perfil desse lead. O cliente pode passar por uma pesquisa de satisfação, receber materiais complementares ao produto/serviço e ainda ter uma janela de comunicação aberta para quando tiver dúvidas.

Tudo isso pode ser feito por e-mail e pelas redes sociais, mas não deixe de nutrir seu blog com conteúdos para esse momento da jornada, já que poderão ser úteis no momento de reaproximar o cliente para uma nova oferta.

Esse modelo cíclico que assume o lugar do funil de vendas é chamado de Flywheel Marketing.

Como entender seus resultados?

Todo o processo de Inbound Marketing deve ser acompanhado de perto, para isso, algumas ferramentas são indispensáveis, como o CRM para acompanhamento da jornada do lead.

Além dele, você deve contar com softwares específicos para Inbound Marketing, como o HubSpot ou o RD Station para mensurar e acompanhar resultados.

A partir da análise de resultados é possível recalcular a rota, quando necessário, e aprimorar constantemente a sua estratégia de Inbound.

Brian Halligan e Dharmesh Shah da Hubspot, criadores da teoria do Inbound Marketing, escreveram um livro em 2010 sobre o assunto. “Inbound Marketing: Seja Encontrado usando o Google, a Mídia Social e os Blogs“. Ele é uma boa opção de leitura para quem deseja aprofundar os seus conhecimentos.

Além do mais, a E-Dialog é uma agência de Inbound Marketing premiada e reconhecida nacionalmente e é parceira HubSpot e RD Station, e pode te ajudar. Clique no banner abaixo e conheça o nosso serviço:

Leia também: Inbound commerce: como utilizar o Inbound Marketing na sua loja virtual?

Inbound Marketing para B2B: principais estratégias e desafios

Inbound Marketing para restaurantes: por que e como fazer?

Quer se aprofundar em Marketing