fbpx
Quando falamos de Inbound, alguns gatilhos são muito efetivos. Você já deve ter acessado páginas onde precisa fornecer algumas informações como email para avançar para outra ou baixar um conteúdo. 

Sabe o que significa? Que você experimentou a efetividade das landings pages, ou páginas de conversão. Mas qual a importância de fazer algo assim para o seu negócio e obter resultados? Aprenda no post de hoje.

O que é a conversão no Inbound?

Antes, vamos falar de conversão. Nada mais é do que fazer o seu usuário avançar um estágio, realizando uma ação. Quando um usuário realiza uma conversão, ele se torna um lead. Depois de qualificar um lead e ele realizar uma conversão, normalmente temos uma venda. 

Assim, o usuário avança no relacionamento com a sua empresa ao ceder dados de livre vontade em troca de algum valor. Mas o que esse relacionamento significa? Para entender isso melhor, saiba que existem duas formas de conversão:

  • Direta: Quando o visitante do seu site avança para a compra realizando uma ação concreta. Por exemplo, quando ele pede um orçamento, realiza comprar via e-commerce ou reserva o horário de um serviço.
  • Indireta: Quando o visitante fornece algumas informações como e-mail, telefone e nome completo em troca da oferta de um conteúdo específico ou serviço gratuito. Não gera resultado imediato, mas retém o público que ainda não comprou e pode vir a comprar em determinada janela de tempo.

inbound-ilustraçao-da-landing-page

O que é uma Landing Page?

E como a landing page se enquadra dentro desse processo de conversão? Basicamente, a landing page é uma página que canaliza e centraliza as ações de conversão e afunila a jornada do usuário e do lead. 

O nome landing page literalmente significa “página de pouso”, ou seja, a página onde os usuários vão como destino final antes da conversão. Até por isso, é fundamental mapear o funil de vendas e a jornada do consumidor para garantir um processo fluido em todas as etapas de conversão.

A landing page tem como objetivo central garantir que o usuário realize uma ação dentro dela (ao final do artigo, daremos dicas de como otimizar esses gatilhos de incentivo), e suas informações são simplificadas. 

Por exemplo: uma landing page que oferece um e-book em troca do usuário deixar suas informações deve apresentar: 

  • o formulário de cadastro e download;
  • o título do e-book;
  • um resumo do material;
  • os principais benefícios para quem acessá-lo; 
  • informações extras opcionais (comentários positivos de outras pessoas, gatilhos de urgência com tempo limitado etc.).

Benefícios da Landing Page

Ampliar seu banco de dados de clientes

Uma verdade sobre negócios: quanto maior o número de propostas de negócios, maior será sua taxa de conversão. E em Inbound Marketing, quanto mais leads, maiores as possibilidades de negociação. 

Por isso, ter um banco de clientes extenso é relevante para as suas vendas. Como fazer isso de forma totalmente online? Pela landing page! Ela permite ampliar sua base de contatos (leads) e clientes. 

Todas as pessoas que executarem o comando da sua landing page tem interesse, mesmo que inicial, no seu serviço/produto. 

Se a sua landing page oferece um conteúdo interessante e foi bem estruturada de forma efetiva, certamente muitas pessoas acessarão e isso gerará leads que podem ser desenvolvidos e fomentados futuramente em compradores.

Organizar dados dos clientes/leads

Tão importante quanto atingir muitas pessoas é atingir as pessoas certas. Para isso, é preciso saber quem são aqueles interesses pelo que você tem a oferecer e conhecê-los bem. 

A landing page permite esse contato através de informações que os visitantes fornecem para terem acesso a serviços e materiais gratuitos. 

Assim, você consegue identificar e organizar sua base de leads, conquistando informações valiosas que podem te ajudar a qualificar esses leads, criando conteúdos específicos para cada público e estágio no seu funil de vendas

O relacionamento, a partir de então, se torna muito mais específico e particular, já que cada lead será trabalhado de uma forma específica.

Leads de topo de funil oferecem poucas informações, como nome e e-mail, mas leads de fundo de funil costumam dar tamanho da empresa, onde trabalham, telefone de contato e outras informações mais, demonstrando interesse em estreitar o relacionamento com a marca.

Reduzir gastos

Muitas empresas fazem uso de investimentos em marketing digital para garantirem relacionamentos e presença online. Mas é possível otimizar a verba e obter resultados melhores. 

No Inbound, a landing page ajuda nesse processo porque permite uma redução nesses investimentos ou um redirecionamento dos mesmos. 

Por exemplo, se você investe em Google Adwords para o seu site e tem 1 conversão a cada 100 acessos, sua taxa de conversão é de 1%. 

Com uma landing page bem otimizada, você ganha 10 conversões em 100 acessos, ou seja, uma taxa de 10% de conversão. Você então redireciona seus investimentos ou diminui os gastos com orçamento de campanha no Adwords.

Como criar uma boa landing page?

Uma landing page pode ser dividida em três aspectos para funcionar bem:

  1. campanha;
  2. copy;
  3. design.

Abaixo, iremos explicar mais sobre cada uma delas.

Landing pages em campanhas

Não adianta criar uma landing page que não seja interessante para a sua Persona. Da mesma forma, não adianta converter um lead e não encaminhá-lo para algum lugar. 

Por isso, as landing pages precisam dialogar muito bem com sua campanha de marketing. Tanto na etapa de captura de usuários e redirecionamento (com anúncios pagos ou banners no site) tanto na etapa de nutrição nos fluxos de e-mails com objetivo de qualificar mais aquele contato. 

Assim, antes de sair criando mil landing pages por mês na expectativa de que funcionem magicamente, estude e analise as necessidades da sua Persona para atrair pessoas realmente interessadas nas soluções da sua marca e que podem se beneficiar do seu produto ou serviço.

Copy para landing pages

A maneira como você redige o texto em uma landing page (LP) afeta diretamente as taxas de conversão da página. Por isso, estruturar um bom copy é fundamental para o sucesso da sua campanha e para validar sua LP. 

De maneira geral, você pode estruturá-la em:

  • Título: Com palavra-chave para SEO e evidenciando sobre o que é a página;
  • Subtítulo: Destrinchar tema com oferta única de valor.
  • Benefícios: O que o material na LP (orçamento, e-book etc.) oferece de diferente da concorrência?
  • Como funciona: Da mesma forma, como o material na LP alcança o objetivo proposto? Explique de maneira sucinta.
  • Gatilho de urgência: Quem entra na landing page precisa tomar uma ação. Lembre ao usuário que ele está perdendo tempo/oferta/oportunidades ao não entrar em contato com sua marca. 

Design para landing pages

Não adianta criar uma LP com um copy excelente para uma campanha incrível se o design é lento, pouco responsivo para mobile e visualmente desagradável. 

As cores comunicam a identidade da sua marca? As imagens foram otimizadas para serem leves e possuem atributo ALT? 

Tudo isso afeta o desempenho e o ranqueamento da sua landing page a longo prazo e pode impactar na percepção do usuário sobre a qualidade do material na landing page, então não deixe o design de lado na hora de construí-la.

A maioria das plataformas de automação de marketing possuem modelos pré-prontos fáceis de editar sem perder o estilo. 

Ficou com dúvidas? Entre em contato conosco e acesse nosso blog para mais dicas de marketing.