fbpx

O que é Marketing Digital? Qualquer ação no meio online visando a geração de negócio, relacionamento com público e posicionamento de marca.

A necessidade de estar na internet é uma realidade. O que você faz nesse ambiente? Como se posiciona? Quais são as suas estratégias? Quem é o seu público? Todas essas respostas estão centradas no trabalho desenvolvido pelos profissionais do marketing digital. Mas, afinal, o que é marketing digital? 

O seu objetivo é ter uma atuação estratégica e efetiva no meio online. A principais formas de se chegar lá é com um relacionamento com o cliente (branding) e captação de leads (potenciais clientes) através de conteúdos de qualidade. 

Para isso, o marketing digital utiliza diversas estratégias para promover produtos ou serviços de forma personalizada. 

Vantagens do marketing digital

Segmentação e alcance 

O universo online, trabalha com dois fatores caros ao marketing digital: dados e fronteiras inexistentes. 

A partir deles é possível trabalhar de forma precisa e personalizada, mas, ao mesmo tempo global. Está se perguntando como? Bom, por meio de informações como localização, idade, cargo de trabalho, gostos e desejos, é possível que as marcas façam uma boa segmentação de público para oferecer produtos e serviços voltados para aquela parcela de mercado, personalizando a oferta para atrair o público. 

Ou seja, a segmentação mostra para o consumidor aquilo que pode ser do seu interesse com uma mensagem e criativo personalizados. Mas, ao mesmo tempo, a inexistência de fronteiras físicas permite que os anúncios atinjam públicos em locais até mesmo distantes. 

Círculo 1 minuto de internet em 2019 no artigo "O que é marketing digital?"

Essa estratégia é importante para marcas que tem abrangência nacional ou internacional, por exemplo. Vale destacar que, mesmo com um público cada vez maior, é possível personalizar as ofertas por meio do estudo de personas para segmentar os anúncios de acordo com as parcelas de mercado que podem ser atingidas por determinado produto ou serviço.  

Métricas

Nesse contexto as métricas são as formas pelas quais é possível analisar a efetividade dos anúncios que estão sendo feitos. Os números que devem ser olhados variam muito dependendo da estratégia e finalidade a ser alcançada. 

Por exemplo, uma marca que tem o interesse único de trabalhar branding, métricas de vaidade como likes e número de seguidores podem ser um bom parâmetro. Já para anúncios com pedido de orçamento, o que precisa ser visto é o CPC (custo por clique). 

Interação

Ao fazer um anúncio em uma emissora de televisão, como você poderá saber quem está assistindo? Se o público está gostando? Essa é outra grande vantagem do marketing digital. O engajamento e a retroalimentação do público em comentários e likes proporciona uma aproximação e conversação em tempo real entre marcas e pessoas. 

Dessa forma, uma marca que aproveita esse potencial do online consegue criar peças com muito mais fit com o público. Hoje toda estratégia para vendas está relacionado com a experiência do consumidor, sobretudo no online. É essa a ordem correta dos fatores não é mesmo? Afinal, o marketing é feito para as pessoas

Como fazer marketing digital?

A comunicação online é feita para pessoas e proporciona um relacionamento entre marca e cliente em diversos graus. Isso significa que o público pode estar em diferentes momentos para a adesão de um produto ou serviço.  Esse “momento” pode ser entendido de 4 formas diferentes no modelo do funil de vendas. O mercado do marketing digital já vem discutindo este modelo de funil, mas para fins explicativos vamos apresentá-lo:

Funil de vendas no artigo "O que é marketing digital?"

Dessa forma, é possível produzir conteúdo para envolver e informar o público em todo esse ciclo até chegar na compra. Além disso, é interessante desenvolver estratégias para cativar esse relacionamento também no pós-venda

Você também pode querer ler: O que é flywheel marketing

1- Marketing de conteúdo 

Mais do que peças sobre sua marca e seus produtos, hoje o público consumidor procura soluções para suas dores e problemas. Quantas vezes você mesmo já digitou no Google: Como fazer….? Onde encontrar…? Então, o marketing de conteúdo está aí para oferecer a solução para essas perguntas de forma rápida. Nesse sentido, o seu produto ou serviço pode ser a solução que uma pessoa procura, não acha? 

Resumindo, o marketing de conteúdo é uma forma de gerar valor para os usuários. Para isso é preciso responder suas dúvidas e oferecer a solução que ele precisa (a sua marca) mesmo antes dele saber que é você que ele procura. 

2- Inbound Marketing 

Caderno com as estratégias de Inbound Marketing escritas representando o artigo "O que é marketing digital?"

Achou que era tudo? Dentro do marketing digital também existe um outro direcionamento possível para atrair os potenciais cliente. Inclusive, atração é justamente a definição do tempo “Inbound Marketing”. 

 Também conhecido como marketing de atração, as estratégias adotadas pelo Inbound tem como objetivo serem encontrados pelo consumidor para que eles procurem o seu negócio voluntariamente. 

A base do inbound, portanto, é a criação de uma imagem sólida de determinada empresa, com produção de conteúdo aprofundando para que se torne uma referência. Dessa forma, torna-se autoridade do assunto e digna de atenção do público, que passa a usar os conteúdos gerados pela marca como referência.  

O resultado desse sólido trabalho é uma base de leads muito mais engajada e propoensa a adquirir os serviços e produtos. Normalmente o Inbound Marketing é utilizado como estratégia de Marketing Digital para negócios que naturalmente contam com uma jornada de compra mais extensa. 

Como gerar valor para o público? 

Blog 

A melhor forma de gerar tráfego para o site e conteúdo de qualidade para o eu público é por meio do blog. Com técnicas de SEO é possível rankear bem o conteúdo no Google de forma orgânica.  

O blog precisa oferecer informações de qualidade e soluções que podem ser úteis. A plataforma pode ser a porta de entrada para que um usuário se torne consumidor. 

Vale destacar que, além de qualidade, é preciso ter volume de conteúdos. Para isso é muito importante estabelecer uma periodicidade de publicações. Pelo menos um vez por semana é preciso ter novas informações por lá e, sempre no mesmo dia. 

Essa é uma forma de cativar a audiência, para que o público saiba que pode contar com novas informações do segmento no seu site periodicamente. Além disso, esses conteúdos podem ser replicados ou anunciados em outros locais, como newsletter e redes sociais. 

Redes sociais 

A partir da definição de personas e quais as mídias sociais que o público se encontra é hora de pensar na parte do conteúdo. Aqui, é importante estabelecer o enviesamento na linguagem e identidade visual para estabelecer a comunicação com os usuários. De forma geral, as redes sociais são espaços que permitem um contato mais informal

E, ao fazer as publicações é possível adicionar links externos para direcionar o público para o blog, materiais ricos ou landing pages de contato ou com ofertas específicas. 

Além disso, como em toda ação de marketing, é preciso ter uma rotina de publicações e horários bem definidos. Isso vale tanto para aproveitar o momento de maior alcance orgânico, quanto para metrificar os resultados que estão sendo gerados com cada uma das publicações. 

Links patrocinados

Esses links patrocinados são uma forma de fazer o usuário chegar ao seu site por meio de palavras-chave daquilo que ele procura. Os links podem ser patrocinados no Google, em outros sites por meio de banner e também nas redes sociais

Email 

Notebook com ícone de e-mail na tela, representando a estrategia de e-mail marketing no artigo "O que é marketing digital?"

O email marketing enviado para uma lista de contatos conquistada é uma maneira de manter o relacionamento com o cliente. Os conteúdos, portanto, podem ser informativos, em estilo de newsletter. Nesse caso podem ser selecionados mensalmente blog relacionados ou feita divulgação de novas informações de interesse dessa base de contatos. 

Outra estratégia é ofertar produtos e serviços com descontos ou informações exclusivas para esse público. Dessa forma, verão ainda mais valor em manter esse relacionamento com a marca.

Vale destacar que os email precisam também ter uma frequência. A newsletter, por exemplo, precisa ter seu dia já estipulado. Isso porque é o tipo de conteúdo que a pessoa assina para ter acesso. Ou seja, conta com aquele conteúdo. Já os demais emails não podem ser disparados com uma frequência intensa como publicação de blog. Isso porque pode ser considerado invasivo em um volume constante.

Além disso, é preciso ter atenção à linguagem. Os primeiros emails para uma base de contatos precisa ser simples em termos visuais para se tornar mais pessoal, estabelecendo uma conversa entre o remetente e o público. Depois de um público cativo é possível usar mais desses elementos como imagens, gráficos, memes, etc.   

Material Rico 

Materiais ricos com temas relevantes para os leads são uma importante estratégia de Inbound Marketing. Eles podem ser variados: infográficos, ebook, planilhas, etc. A entrega deles é uma forma de conseguir espontaneamente o email e outros dados de contato.  Para criar um relacionamento com esses leads e qualificá-los durante esse contato até o momento de efetivação da compra. Vale lembrar que o pós-venda solidifica essa relação e pode tornar o consumidor pontual em um cliente. 

Agora que você já sabe o que é marketing digital que tal começar a investir nesses tipos de ação de forma estratégica? Faça uma análise gratuita e entenda o que é preciso melhorar. 

Gostou do artigo? Leia mais sobre gestão de redes sociais, gestão Google AdsInbound Marketing e outros assuntos de marketing digital no blog da E-Dialog.