fbpx

Aumentar as vendas tem sido um desafio em um período de instabilidade e insegurança. O marketing digital tem produzido boas soluções para esse momento, pensando em como melhorar os resultados das empresas, mesmo em tempos difíceis. Uma dessas boas ideias é o Co-Marketing. Você conhece?

Saiba tudo sobre essa estratégia no nosso artigo. Até o final do conteúdo tenha acesso às seguintes informações:

  • O que é Co-Marketing? 
  • Benefícios do Co-Marketing
  • Como realizar um bom Co-Marketing

O que é Co-Marketing?

O Co-Marketing é uma estratégia de marketing de conteúdo onde duas empresas com públicos próximos produzem um conteúdo específico juntas com o objetivo de aumentar as vendas das duas organizações.

Um webinar, um e-book ou ação de marketing. Qualquer conteúdo pode ser produzido em parceria e gerar bons resultados. E o mais interessante, otimizando sua verba para anúncios.

Mas como o Co-Marketing pode aumentar as vendas do seu negócio? Explicamos logo abaixo:

Benefícios do Co-Marketing

Confira os principais benefícios da estratégia de Co-Marketing.

1. Gerar maior impacto

Primeiro, porque a campanha em parceria gera maior resultado. Com a união de duas empresas, dois públicos serão impactados, o que não aconteceria em um campanha de uma empresa só.

Com o Co-Marketing, uma ação no Facebook, por exemplo, tem maior engajamento e impacto. Depois das últimas mudanças na rede social, isso é excelente.

Mas fique atento, porque é preciso saber escolher bem a empresa para propor a parceria e fazer o Co-Marketing.

Estamos falando de empresas com produtos complementares e não concorrentes. Aumentar as vendas é um objetivo claro, mas que precisa ser bem desenhado e escolher o parceiro mais estratégico faz parte desse objetivo.

2. Alcançar um público novo

O segundo benefício é a possibilidade de aumentar as vendas para um público novo. Enquanto você iria investir para alcançar novas audiências, gastando tempo e dinheiro em ações que podem não dar certo, no Co-Marketing você faz isso naturalmente com a parceria.

Pessoas que, naturalmente, não teriam acesso à sua marca, passam a conhecer a sua marca e o melhor, aliada a uma marca que ela conhece e confia.

Além de ter acesso a novas possibilidades de negócios, você tem contato com uma base de clientes que foi construída da mesma forma que a sua. Uma ótima oportunidade de capitalizar melhor os seus esforços e otimizar os seus investimentos!

Ou seja, você consegue aumentar as suas vendas e economizar em anúncios.

3. Consolidar a marca

Outro benefício que não se pode ignorar é a oportunidade de ganhar autoridade diante do público. Já ouviu falar de influenciadores? São pessoas estratégicas para associarmos nossa marca a elas.

Através de parcerias ou contratos, essas pessoas usam os produtos, falam dos serviços e garantem a aparição da sua empresa para um grupo de pessoas que acompanha o influenciador.

No Co-Marketing acontece um processo parecido. Só que, ao invés de associar a sua marca a uma pessoa, você associará a outra marca. Assim, você consegue aumentar as vendas da sua empresa e fortalecer seu branding.

O que é importante destacar também é que o Co-Marketing precisa ser saudável para as duas empresas.

Ou seja, busque gerar valor para a sua parceira e vice e versa. Lembre-se que ela terá acesso aos seus leads e futuramente, aos seus clientes. Procure aumentar as suas vendas com segurança!

Leia também: Marketing de Influência: como usá-lo para gerar vendas?

Como realizar um bom Co-Marketing

Quer colher os benefícios do Co-Marketing? Então você precisa aprender a estruturar sua estratégia e entrar em contato com os parceiros certos. Abaixo, damos um passo a passo para isso.

1. Encontre o parceiro ideal

A parceria certa pode dar grandes resultados. Tome como exemplo o Kanye West.

Quando o ícone da música se juntou à Adidas para desenvolver a Yeezy, uma linha de tênis de vanguarda, a combinação das marcas do Kanye e da Adidas se mostrou muito lucrativa. Fez de Kanye West um bilionário e aumentou o lucro da Adidas em 19,5%>.

Mas sua marca não precisa procurar uma pessoa, artista ou influenciador para colher os mesmos benefícios. É possível se aliar a outra empresa e criar uma solução conjunta ou uma campanha mista.

A MasterCard, por exemplo, se uniu à Apple para se tornar a primeira empresa de cartão de crédito a deixar as pessoas guardarem cartões no Apple Pay, transformando-os em líderes no pagamento sem contato.

Para saber identificar um bom parceiro para Co-Marketing, leve em consideração os pontos abaixo:

  1. Valores de marca: O quão próximo este parceiro está dos valores da sua empresa? Isso vai determinar a facilidade nos esforços de Co-Marketing;
  2. Qual o tamanho desta empresa? Se o seu parceiro em potencial é uma marca menor com uma base de consumidores mais limitada, talvez não valha o esforço. Contudo, estar na posição contrária e negociar com empresas maiores e mais bem estabelecidas também pode ser um grande desafio;
  3. O seu parceiro de negócios em potencial está disposto a compartilhar conhecimento? Quanto mais puderem dividir informações, melhor.

2. Defina as métricas de sucesso

Depois de determinar qual será a empresa parceira, é hora de sentar em conjunto e estabelecer objetivos claros. Você quer aumentar vendas? Fidelizar clientes? Chegar a uma nova audiência? Comecem estipulando:

  1. Quantos leads precisam gerar;
  2. A qualidade e a qualificação desses leads;
  3. Volume de tráfego ideal.

Assim que souber quais serão as métricas de sucesso, defina em quais áreas você e a empresa parceira irão trabalhar. É possível dividir as tarefas para que cada um foque em seus pontos fortes.

3. Crie a persona ideal

Para garantir os benefícios do Co-Marketing e ter um bom Retorno Sobre Investimento (ROI), é necessário conhecer seus clientes. E, nesse caso, não tem outra solução: é preciso estabelecer uma boa persona.

As personas são perfis sem ficcionais com base em entrevistas com clientes ideais e dados colhidos ao longo da atuação da sua empresa. Ela funciona como um “alvo” a ser acertado, uma “linha de chegada” para suas estratégias. Ao criar suas campanhas, deve-se ter em mente que aquela persona irá receber a mensagem.

Ao criar uma campanha de Co-Marketing, é necessário uma persona que intersecciona com seu parceiro.

Leia também: Público-alvo e persona: entenda as diferenças e importância dos conceitos

4. Escolha o tema e o conteúdo certos

Você não gera leads só para empurrar os seus produtos nas pessoas. É necessário criar mensagens de campanhas claras e convincentes centradas nas dores e necessidades dos seus clientes ideais.

Quando começar sua estratégia de Co-Marketing, não tente tomar a rota fácil e reciclar conteúdos já existentes. Comece do zero e desenvolva materiais personalizados. Caso ainda não tenha ideia, temos uma lista de materiais gratuitos interativos em outro blog. Abaixo, algumas ideias simples para começar:

  • e-books: uma das formas mais comuns de gerar conversões e atrair novos leads é com e-books temáticos e informativos;
  • Blogs: se a sua campanha exige maior tráfego para determinadas palavras-chave, o uso de blogs é fundamental;
  • Webinars: essa é uma maneira muito eficiente de atrair leads qualificados e gerar boas oportunidades. A melhor parte? Se você se unir à empresa parceira, podem ampliar enormemente a quantidade de pessoas presentes;
  • Vídeos: O YouTube é uma fonte de oportunidades ainda não muito explorada por empresas. Saiba desbravar o audiovisual e gere campanhas incríveis!
  • Eventos: a sua empresa e os seus parceiros de Co-Marketing pode criar eventos online ou presenciais para impulsionar suas marcas e atrair mais interessados.

Não importa qual estratégia escolha, ela deve ter resultados e métricas claras ao final. Lembre-se de orientar a comunicação e os valores de acordo com as necessidades da persona e garanta que toda a produção seja feita em conjunto e possua a marca de ambas as empresas participantes.

5. Tenha um plano e esteja com tudo certo para mudá-lo

Você já escolheu a empresa, definiu métricas, personas e materiais de captação de leads. Agora é a agora de criar um calendário com os prazos para as entregas e a mensuração de resultados. Afinal, sua estratégia de Co-Marketing não pode durar para sempre.

Entenda como cada canal de marketing irá funcionar (e-mail, blogs, redes sociais e anúncios) e qual será a verba destinada ao projeto.

Insira datas para revisar as métricas e avaliar, ao longo do projeto, qual a saúde das campanhas e se os resultados estão dentro do esperado.

Caso as coisas não estejam indo bem, é hora de reavaliar as estratégias nos canais e entender o que pode ser mudado para melhorar as métricas. Com tudo indo bem, é possível pensar em como impulsionar ainda mais os resultados.

6. Acompanhe os resultados regularmente

Você não precisa olhar todos os seus canais de marketing todos os dias. Apenas o que possuem maior flutuação, como anúncios, demandam esse esforço, mas blogs e e-mails podem ser acompanhados semanalmente.

Ainda assim, é importante ter um controle tabelado e preciso de todas as informações da sua campanha de Co-Marketing. Ao final da parceria, será necessário que ambas as empresas prestem contas entre si e definam se foi realmente vantajoso ou não.

Como as métricas de valor são definidas no começo da estratégia, quando você ainda está apenas conversando com seu parceiro sobre quais serão os objetivos, nessa etapa aqui basta abrir seus gerenciadores e avaliar os dados.

7. Aprenda e melhore

Não há campanha perfeita. No Co-Marketing, as chances de erro aumentam – afinal, há mais de um time envolvido no projeto. Mas sempre há espaço para aprendizado. Use a parceria para extrair conhecimento valioso com benchmarkings e também faça uma avaliação rigorosa dos resultados. Pergunte-se:

  • O que funcionou e o que não funcionou?
  • Como a empresa parceira colaborou para seu sucesso? Como você colaborou para o sucesso deles?
  • Quão fácil ou difícil foi trabalhar com eles?
  • O que eles trouxeram para a campanha que você mesmo poderia ter desenvolvido?

Depois de tudo isso, é só atualizar seu projeto de Co-Marketing para a próxima empresa e começar tudo de novo!

Gostou do artigo? Aprenda sobre outros assuntos de marketing digital no nosso blog. Somos uma agência de Inbound Marketing com anos de experiência no assunto.

Quer se aprofundar em Marketing