fbpx

Se você já trabalha com marketing há algum tempo, com certeza já ouviu falar sobre público-alvo e persona. Isso porque esses termos são basicamente os pilares de qualquer estratégia de marketing.

Porém, é comum que as pessoas confundam os termos ou não os entendam completamente.

Por isso, elaboramos esse texto para explicar tudo o que você precisa saber sobre os dois e como criar personas que tornarão suas estratégias muito mais assertivas.

Vem com a gente e até o final do artigo tenha acesso às seguintes informações:

  • Afinal, o que público-alvo e o que é persona? 
  • Se já tenho um público-alvo, para que criar uma persona? 
  • Tipos de persona
  • Então, como criar uma persona? 
  • Da teoria para a prática: como usar a persona para melhorar os resultados? 

Afinal, o que é público-alvo e o que é persona?

O principal motivo para as pessoas confundirem esses termos é porque eles se relacionam, sendo um algo que está totalmente envolvido com o outro.

O público-alvo, como o próprio nome diz, são as pessoas que você almeja alcançar com sua conta no Instagram, Facebook ou qualquer que seja a plataforma escolhida por você e sua empresa.

Já a persona é uma figura detalhada desse público. É como se fosse um personagem, com nome, profissão, idade, interesses e outras informações que possam ser úteis para a sua marca. Essas características visam descrever o seu cliente ideal.

Se já tenho um público-alvo, para que criar uma persona?

Se você pudesse fazer seu conteúdo chegar a somente clientes em potencial, não seria bom? Ainda não é possível ter o endereço, nome e as redes sociais dessas pessoas, mas com a persona conseguimos traçar uma linha direto até ela.

Isso porque quando imaginamos uma persona, com hábitos e gostos, conseguimos ser mais assertivos em como falar com ela e como lidar com suas dores.

Vamos supor que o seu público-alvo sejam adolescentes, por exemplo. Dentro da cultura teen existem os fãs de boybands, os de literatura, os de rock, enfim, uma infinidade dentre uma faixa etária.

Mas, se você tem como persona o Miguel, um jovem de 16 anos, que está no ensino médio e gosta de gibis de super heróis, você estará falando com alguém muito mais específico e terá muito mais chances de transformá-lo em um lead.

Tipos de persona

Sim, existem diferentes tipos de personas e saber a diferença entre elas te ajudará a escolher o modelo ideal para o seu negócio, afinal, cada uma tem um propósito diferente dentro do marketing.

Vamos a elas?

  • Buyer Persona: é um perfil semi fictício que mostra o comportamento do cliente ideal como demandas, desafios e objetivos;
  • Audience Persona: essa persona descreve quem consome os conteúdos da sua rede social ou quem você espera que consuma. Muitas vezes quem é sua audiência pode não ser seu comprador, porém, através do estudo dessa persona é possível converter isso;
  • Proto Persona: é o protótipo da persona final, geralmente tirada entre os membros da equipe de marketing. É ela quem guiará as pesquisas para a persona final.

Então, como criar uma persona?

Escolher qual o melhor tipo de persona trata-se apenas de entender qual o objetivo principal de sua empresa, porém, o processo de criação envolve mais algumas coisas que precisam ser destacadas. Agora que você já sabe a diferença entre público-alvo e persona, confira abaixo esses destaques e saiba como criar sua persona.

1. Dados dos seus clientes

Seja qual for o seu tipo de persona, ela precisará dos dados dos seus clientes para ser criada. Em alguns casos é possível coletar esses dados através de comportamentos como posts que são mais engajados e comentários, mas o ideal é fazer perguntas a esses clientes.

Crie formulários, sejam online ou em papel, onde o cliente possa responder coisas que vão desde dados pessoais como nome, idade e profissão, até a interesses pessoais, o que gostam e o que não gostam em sua empresa.

2. Análise dos dados

Após concluir essa pesquisa, junte-se com a sua equipe e analise os dados coletados. Faça uma tabela e observe qual é a faixa etária, gênero, profissão e interesse da maioria das respostas obtidas.

Com essa análise bem feita e organizada ficará fácil seguir para o próximo passo.

3. Estrutura da persona

Enfim chegamos a parte da construção dessa persona. Ela será usada como base para várias das suas estratégias, por isso, é muito importante que ela possua dados como:

  • Nome;
  • Idade;
  • Profissão;
  • Hobby;
  • Gênero;
  • Estado Civíl;
  • Tem ou não filhos.

4. Alinhamento com a equipe

Por fim, mas nem um pouco menos importante, é essencial que sua equipe conheça essa persona e a entenda.

Será a partir da persona escolhida que serão traçadas as próximas estratégias e será ela que guiará decisões importantes como ser ou não ser ideal lançar uma campanha de dias das crianças ou halloween.

Da teoria para a prática: como usar a persona para melhorar os resultados?

A partir da persona é possível transformar por completo a estratégia de marketing de uma empresa. Por exemplo, a rede social em que você atua é a mesma que a de sua persona?

Com essas informações é possível definir de forma mais assertiva se é preciso investir em Instagram, Linkedin, Twitter, Facebook ou até mesmo blogpost.

Com todo esse direcionamento, sua empresa terá uma presença mais relevante e estratégica no digital, sendo capaz de definir a linguagem utilizada nas redes, quais temas de posts produzir e planejar cada etapa de marketing digital para alcançar esse tão almejado cliente ideal.

Leia também: Churn Rate: o que é, como calcular e dicas para redução da taxa

Teste A/B: Aprenda a fazer e aumente sua taxa de conversão

Quer se aprofundar em Marketing