fbpx

Veja neste artigo como implementar uma automação de e-mail marketing na sua empresa e saiba a importância dessas campanhas na geração de mais oportunidades para seu time de vendas.

Automação de e-mail marketing – por que implementar?

Você não pode falar com todos os seus leads individualmente se quer um negócio escalável e eficiente. E não adianta pensar em uma contratação de time de atendimento para auxiliar nesse processo – por mais que roteirize o atendimento e a comunicação, não terá um padrão. 

Além disso, irá gastar um tempo excessivo disparando comunicações de maneira manual para encontrar poucos interessados. 

Esses são os dois principais motivos para implementar uma automação de e-mail marketing nas empresas. Além disso, é possível aumentar a geração de leads qualificados e oportunidades para vendas com um processo comunicativo padronizado e bem mapeado.

Ou seja, a automação serve para atacar essas três frentes: economia de tempo, recursos e maior eficiência nas suas estratégias. 

E a maioria das ferramentas de gerenciamento de leads possui planos gratuitos para quem está começando agora e ainda não tem uma base grande para gerenciar. 

Automação de e-mail marketing – como implementar

Neste artigo, iremos destrinchar uma boa automação de marketing em algumas etapas. São elas:

  • Identidade visual
  • Gatilho de entrada
  • Segmentação
  • E-mail 1
  • E-mail 2
  • E-mail 3
  • E-mail 4
  • E-mail 5

1. Identidade visual

É importante que sua comunicação siga um padrão não só na linguagem textual mas também na visual. Um bom header de e-mail traduz a identidade da sua marca e ainda informa ao lead porque ele está recebendo aquela mensagem e qual será o tema. 

Outro detalhe interessante é adequar a cor do botão (CTA) às cores da sua marca, além de adicionar uma assinatura com suas informações de contato e, sempre que possível, uma foto e o nome de um responsável. 

Você pode tomar como guia um header de 1250x500px com sua logo e uma frase de efeito relativa ao tema da automação. 

E, como veremos a seguir, o gatilho de entrada e a segmentação fazem toda diferença na hora de construir uma boa automação.

2. Gatilho de entrada

Seu gatilho de entrada é o ponto por onde os leads chegam. Esse gatilho pode ser uma ação, uma inscrição em formulário ou outro fator que irá segmentá-lo na base (explicaremos isso com calma no próximo tópico).

O importante sobre o gatilho de entrada é que ele tematiza a sua entrega de e-mails na automação. 

Então, se você preparou um e-book sobre criação de orquídeas em jardins verticais, precisa entregar o link do material no primeiro e-mail e falar de temas similares nas mensagens seguintes. 

E o gatilho de entrada também determina a posição no funil do lead. Se um lead entra em uma automação de topo de funil, é importante que ele vá para o meio de funil. Se ele entrar no meio de funil, que vá para o fundo, do fundo para oportunidade em vendas e por aí vai. 

O gatilho de entrada também precisa ser configurado na ferramenta escolhida para atuar como uma condição. Ou seja, qualquer lead na base que atenda àquele critério poderá fazer parte da automação. 

Algumas automações só permitem que leads novos passem pelo fluxo. Outras, que mesmo os leads já inseridos na base cumprindo as condições entrem na automação. A diferença na escolha vem da necessidade da sua automação de e-mail marketing, você está:

  • qualificando novos leads?
  • limpando a base de leads atual?
  • reativando leads frio?
  • levando leads de uma etapa do funil para outra?

3. Segmentação de leads

A segmentação é muito importante para organizar a sua base de leads e garantir um gerenciamento mais eficiente e estratégico. 

Os leads, quando passam por um gatilho de entrada, precisam de uma tag ou identificador próprio para que você possa saber por onde passaram. E ao final da automação, é importante que recebam outro para você saber quem abriu todos os e-mails e interagiu com suas mensagens e quem abriu mão de completar a jornada. 

Dessa forma, você sabe quem realmente são os leads qualificados e quem são os ainda mornos e despreparados para a próxima etapa. 

Além disso, a segmentação de leads também te ajuda a ter melhores taxas de conversão e abertura, visto que você envia sua comunicação apenas para os verdadeiramente interessados e engajados. 

4. E-mail 1 – Apresentação

O primeiro e-mail da sua comunicação normalmente serve como apresentação da sua empresa e diz porque você está enviando a mensagem. 

Além disso, se a sua comunicação seguirá ao longo de poucos dias (para automações de eventos específicos com data e hora certa), é interessante avisar que novas mensagens chegarão e que o lead deve verificar o spam caso não receba mais nada. 

Dessa forma, você já estabelece alguns parâmetros: quem é você, porque enviou a mensagem, o que traz de relevante e qual o próximo passo. 

5. E-mail 2 – Follow-up

O segundo e-mail da sua automação de e-mail marketing serve para fazer um acompanhamento do primeiro disparo. Aqui, você pode enviar: 

  • como você está?
  • tem alguma dúvida?
  • precisa de mais alguma coisa?

E continuar a mensagem oferecendo mais conteúdo relevante gratuito como forma de manter esse lead engajado. 

Normalmente, o follow-up vem para automações de entrega de material rico, mas também pode ser usado em campanhas de pós-venda ou depois de algum atendimento por telefone com sua equipe.

6. E-mail 3 – Geração de valor e autoridade

Se você quer que o lead veja sua empresa como especialista e referência na área, é necessário mostrar que sabe o que está fazendo. E uma maneira de fazer isso é oferecer ainda mais conteúdo de valor por e-mail. 

Esse conteúdo pode ser outro material rico, artigos no seu blog ou um vídeo no seu canal do YouTube, mas é importante que esteja vinculado à sua marca. Selecione de dois a quatro desses conteúdos e liste-os na mensagem de maneira bem espaçada. 

Além disso, com base no seu gatilho de entrada e na sua segmentação, você pode selecionar materiais ainda mais específicos e relevantes. 

Por exemplo: quem se inscreve para um e-book de melhores motos até 160 cilindradas também deve se interessar por guias de conservação de motocicletas, melhores destinos para visitar pilotando uma moto e assuntos similares. 

7. E-mail 4 – Gatilho para nova etapa do funil

Toda comunicação no inbound marketing precisa usar de um conteúdo relevante para fomentar um relacionamento com o lead e levá-lo a uma nova ação. 

Assim, em uma automação de e-mail marketing, é importante que o lead saia de um ponto do seu funil de vendas para outro. E você começa a fomentar isso reforçando as principais dores da sua persona que estejam relacionadas ao gatilho de entrada e sua segmentação.

Por exemplo: se a persona da automação de sua empresa de dedetização é uma mãe de 3 filhos responsável pela casa, não adianta falar sobre como baratas na cozinha podem gerar prejuízos financeiros e fechar um restaurante (ainda que você talvez também tenha essa segunda persona). Você irá falar sobre como baratas em casa atraem animais como escorpiões e esses últimos podem botar a vida dos filhos da persona em risco. 

Ao levantar esse tema no penúltimo e-mail, você pode repetir a estratégia do e-mail 1 e adicionar, ao final da mensagem, algo como “amanhã, irei te enviar uma mensagem com uma oportunidade única para se livrar de vez das baratas na sua casa”. 

8. E-mail 5 – Chamada para ação

Seu CTA final precisa ser incrível. E não há melhor maneira de fazer isso que juntar os melhores gatilhos e todas as informações relevantes reunidas sobre os leads em um só lugar. 

Para fazer seu lead avançar no funil dentro da automação, é importante que ele: 

  1. veja autoridade na sua marca;
  2. identifique-se com a empresa; 
  3. entenda sua solução;
  4. receba uma oportunidade irresistível. 

Então, se você vende seguros para barcos de corrida, seus clientes precisam: 

  • saber que você é a empresa nº1 no mercado nacional; 
  • entender que seu atendimento personalizado inclui resposta 24/7 para quando ele tiver um problema;
  • compreender que seu plano garante não só o básico do seguro de barcos, mas também manutenções preventivas e panes elétricas;
  • receber um desconto de 10% na anuidade caso assinem usando o link do e-mail. 

Com tudo isso, é possível aumentar suas chances de conversão e garantir boas oportunidades no futuro. 

Mas vale lembrar que o exemplo acima considera uma automação já do meio para o fundo de funil, você pode adaptar esse raciocínio para estratégias de topo para meio também sem dificuldades.

Conclusão – Automações de e-mail marketing são muito eficientes

Entender como funcionam as automações de e-mail marketing é meio caminho andado para garantir mais oportunidades de vendas, mas você não deve parar por aí. Comece hoje mesmo a montar suas estratégias e iscas de captura de leads!

É muito importante colocar os conhecimentos em prática e usar os dados das campanhas para entender o que funciona e o que não funciona para sua empresa. 

Caso tenha mais dúvidas, fale com nossa equipe, estamos aqui para ajudar.

Quer se aprofundar em Marketing