(11) 2391-2275 - (21) 2391-7727 - (31) 2595-0730 - (32) 3026-2640 - Whatsapp: (11) 97352-2675 digital@edialog.com.br
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Avalie)
Loading...

Você sabia que o filho do Lula é dono da Friboi? Sabe quem é o dono da Havan? O filho do Lula. Provavelmente você já ouviu ou leu essas frases em algum momento da sua vida ou enquanto  navegava pelo Facebook.  Boatos sempre existiram e sempre vão existir, mas quando as histórias inventadas carregam nome de grandes marcas eles se espalham mais rápido e ganham importância. Veja como algumas empresas usaram estratégias de marketing para contornar o problema.

Foi exatamente por causa dos boatos que o Grupo JBS, criou o site Dá Gosto Saber. Em 2014,  a história sobre o Fabio Luís Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, ser dono da Friboi teve seu auge durante a campanha política e ganhou um número considerável de memes e discussões na internet. Também questionavam a ligação da empresa com o Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES) e o uso de dinheiro público na companhia. Como forma de sanar o problema, a empresa criou um site onde o público poderia enviar qualquer pergunta que ela seria respondida.

JBS

 

Em 2014, 81% das menções feitas sobre a companhia na internet eram negativas e somente 2% das menções eram positivas. Após a criação do site, os posts negativos caíram de 81% para 21% e os acessos ao site institucional cresceu 300%. Em uma era digital onde as pessoas acreditam em tudo que leem na internet e não pesquisam a fundo a história ou a fonte que divulgou tal assunto é necessário que as marcas estejam presentes nas redes sociais combatendo tais boatos.

Em junho, a Havan também passou pelo mesmo problema, uma pessoa postou em seu Facebook que tinha fontes seguras de que o filho do Lula era dono da Havan e que ela recebia dinheiro do BNDES. Prontamente a marca postou em sua página oficial o post de acusação com uma resposta, pedindo para que essa acusação fosse provada.  Resultado: a pessoa que escreveu o post, pediu desculpas e disse que aquilo era apenas um boato, o post da Havan teve mais de 7 mil curtidas e 3 mil compartilhamentos e esse boato deixou de ser verdade.

havan

O que podemos aprender com isso?

Antes as pessoas se informavam através de jornais, rádios e mais tarde pela TV. Hoje em dia, o  público passou a ter como fonte primária de informação as redes sociais, por isso, o que elas veem e leem passa a ser verdade quando são postadas. As empresas, sejam elas pequenas ou grandes devem estar sempre atentos ao que as pessoas estão falando da sua marca nas redes sociais. É importante também ter um  SAC, um canal onde os clientes possam perguntar e tirar dúvidas, sejam elas dos produtos ou da história da marca em si. Além disso, transparência é fundamental para toda empresa, ela deve responder as perguntas do público de forma direta, sem omissões ou recusas, dessa forma a marca ganha credibilidade e confiança dos seus clientes.  Outras empresas como o KFC e o Mc Donald’s  também têm usado estratégias de marketing para combater inverdades.

Para ler outros textos do blog da E- Dialog:

– 5 passos matadores para para divulgar o seu evento 

– 5 novas funções do Facebook 

– Você já ouviu falar do Storydoing?