(11) 2391-2275 - (21) 2391-7727 - (31) 2595-0730 - (32) 3026-2640 - Whatsapp: (11) 97352-2675 digital@edialog.com.br
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Avalie)
Loading...

Você já ouviu falar do Storytelling?  E do Storydoing?  Os dois conceitos foram criados para expressar ações que envolvem contexto da marca, história e ação.  Hoje, o Blog da E-Dialog explica o que é Storydoing e porque algumas pessoas dizem que ele está substituindo o Storytelling.

O Storytelling nada mais é do que contar uma história da sua marca que envolva emocionalmente o seu público. Uma boa história engaja e conecta pessoas. As histórias reforçam visões, criam confiança, inspiram e geram sentimentos. Como fazer isso? A empresa organiza suas histórias reais: como a empresa surgiu, como ela foi fundada, como os produtos eram feitos no início, como um sonho se tornou realidade; após isso ela estrutura essa história e trabalha alguns elementos que compõe a história com elaborações de obras narrativas.

Mas, porque algumas pessoas dizem que o Storydoing está substituindo o Storytelling?  Na teoria o Storytelling é uma ótima estratégia de engajar e alcançar o público, porém mais do que histórias bonitas as pessoas querem ver atitudes bonitas. Um dos casos de Storydoing mais conhecidos é o da empresa TOMS, que a cada calçado vendido, doa um par de sapatos para uma criança carente. A empresa mostra que vai além, ela não só prega boas ações, mas as realiza.

É importante que o público entenda que as histórias contadas não são apenas uma ferramenta de marketing para a marca, mas também uma filosofia para as diretrizes da empresa.  Portanto, o Storydoing está substituindo o Storytelling, quando acaba sendo a junção da história + ação = Storydoing! 

O Storydoing traz credibilidade para a empresa, segundo o pesquisador Adam Grant, os colaboradores que sabem como a empresa está cumprindo sua missão e auxiliando seus clientes são 300% mais produtivos do que os que não têm essas informações. As pessoas gostam de se sentir parte de algo maior, algo que impacte e faça a diferença. Além disso, histórias são virais, quando uma boa história real é contada as pessoas espalham isso com muito mais facilidade e divulgam a sua marca pelo que ela representa e não pelo que ela vende.

Nem toda empresa tem uma boa história pra contar e inventar uma, nunca é a melhor saída. Não foque no mercado para contar uma boa história e pense no que você gostaria que as outras pessoas soubesse da sua empresa.  Desta forma, o storytelling estará alinhado com o storydoing.

 

Para ler outros textos no blog, acesse:

– 5 novas funções do facebook

– 5 passos matadores para divulgar o seu evento  

– Facebook Media agora tem conteúdo desenvolvido para o Brasil