(11) 2391-2275 - (21) 2391-7727 - (31) 2595-0730 - (32) 3026-2640 - Whatsapp: (11) 97352-2675 digital@edialog.com.br
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Avalie)
Loading...

Vender mais, vender melhor e reter clientes. Essa frase pequena é, certamente, o objetivo da maioria das empresas e acredito que também é o seu que está lendo esse artigo – seja no seu próprio negócio ou na geração de conversões para o seu cliente. Uma relevante estratégia de vendas atualmente são as técnicas de copywriting.

Não é segredo para nenhum profissional de marketing que oferecer conteúdo de qualidade é uma importante tática para atrair um público qualificado e gerar vendas.

Ao mesmo tempo, uma estratégia de anúncios bem definida é fundamental para fazer seu potencial cliente caminhar pela jornada e concretizar a compra.

O que essas duas estratégias de marketing digital precisam ter em comum? Convencimento. Apelo.

Mais do que simplesmente escrever um artigo ou um anúncio, você precisa encantar a sua persona.

No RD on the road de Belo Horizonte, nós da equipe da E-Dialog tivemos o prazer de assistir a palestra do Rafael Albertoni, que nos apresentou 5 técnicas de copywriting para vender mais.

Assim sendo, compartilhamos com você o conceito de copywriting e esses 5 passos infalíveis. Continue a leitura!

Copywriting: o que é?

Antes de apresentar as 5 valiosas técnicas de copywriting, é necessário que não haja nenhuma dúvida sobre este termo.

Copywriting nada mais é que a arte ou a ciência de criar uma comunicação com o objetivo de gerar uma ação como resposta.

No marketing digital, o copywriting corresponde a  técnicas de escrita persuasiva ou escrita focada em conversão.

O principal objetivo do copywriting é incentivar o leitor à uma ação, que pode ser clicar em um conteúdo, cadastrar seu e-mail ou realizar uma compra.

5 técnicas de copywriting para vender mais a partir de hoje

O copywriter e fundador da Sociedade Brasileira de Copywriting (SBCopy) mostrou, no palco do RD on the road, que fazer copywriting é questão de cinco passos básicos:

1. Atenção

Segundo Albertoni, a capacidade de chamar a atenção corresponde a 80% das chances de sucesso da copy. “Sem atenção, qualquer coisa que você falar não vai dar certo”, ressalta.

Para ele, o copywriter deve ter em mente que a estratégia de conteúdo deve ser feita pensando na venda, e não no conteúdo em si.

Para isso, Rafael oferece duas dicas infalíveis para chamar a atenção do seu potencial consumidor:

  • Título com punch: ou seja, títulos com gatilhos que façam a pessoa parar tudo o que ela está fazendo para ler.
  • Regra do 1: falar, no seu conteúdo, apenas de um assunto por vez para não desviar a atenção do leitor e poder oferecer um conteúdo mais rico e aprofundado.

2. Conexão e identificação

“O ser humano age por emoção e justifica suas ações por lógica”, aponta Albertoni. Dessa forma, para vender, você precisa criar conexões emocionais com as pessoas.

Para que o leitor desenvolva conexão e identificação com sua marca é preciso apelar para a emoção.

Se as pessoas se conectam com as marcas, elas compram. É aí que mora a importância das campanhas de awareness.

Entretanto, como criar conexão com os seus clientes ideais?

  • Histórias em comum: o storytelling é a arte de contar histórias usando técnicas inspiradas em roteiristas e escritores para transmitir uma mensagem de forma inesquecível. Conte histórias que emocionem e sejam capazes de retratar os anseios e desejos do seu consumidor em potencial.
  • Tom de conversa: pessoas gostam de conversar com seus semelhantes. Sendo assim, exponha um ponto de vista e mostre que você entende qual é a dor do seu cliente (ou do cliente do seu cliente).
  • Demonstre a intenção real de ajudar: a venda deve ser a consequência do encantamento a partir de uma ajuda – sincera – oferecida.

3. Problema

Um bom copy é aquele que também expõe os problemas pelos quais a pessoa está passando ou já passou, a fim de gerar identificação.

Rafael reforça, ainda, que o copy também pode olhar para o futuro, indicando problemas pelos quais alguém pode passar caso não faça nada a respeito.

Neste terceiro passo, a melhor dica é falar sobre os dois únicos motivos que levam as pessoas a agir: o medo ou o desejo. As pessoas querem sempre evitar a dor ou buscar o prazer.

Dessa forma, relate problemas pelos quais o seu cliente pode estar passando e como você e/ou a sua solução podem resolvê-las.

Também não se esqueça de apontar riscos que ele estará correndo caso não fizer nada para sanar esses impedimentos.

4. Solução

“A melhor solução para entregar para seu cliente não é seu conteúdo, é o seu produto”, ressalta Rafael.

Identificado o problema do cliente, você deve informar o que o seu produto é capaz de fazer pelo cliente em potencial.

Por isso, busque sempre apontar os benefícios e os resultados atingidos pelo seu produto ou serviço, antes mesmo de apresentar as características dele.

“Se enquanto vende você está resolvendo um problema, sua oferta precisa trabalhar em cima desse contexto para conseguir sucesso”, explica.

5. Oferta

No último tópico, referente à oferta, Rafael explica a chamada “síndrome do medo de vender”.

Para ele, muitos copywriters têm medo de vender, seja por medo de descadastros por e-mail ou de perder clientes.

Mais uma vez, ele reforça que a melhor solução que você tem a entregar para o seu cliente é seu produto – portanto, faça isso!

“Cuidado para não entrar no jogo do Google e esquecer do jogo do seu negócio, pois sem venda nenhum negócio sobrevive”, alerta.

Na hora de fazer a oferta, Rafael aponta duas estratégias muito funcionais:

  • Faça uma oferta para leads qualificados: ofereça seu produto para quem já percorreu a jornada de compra.
  • Dê garantias reais: demonstre confiança na sua solução – por exemplo, “receba seu dinheiro de volta”. Vale a pena incluir cases e depoimentos de quem já viu a solução funcionar na prática.

Por fim, entenda que não basta produzir conteúdo para gerar leads e vender. Seu conteúdo deve ter, acima de tudo, qualidade e ser pautado em estratégias de convencimento. Logo, se você aprende a fazer copywriting, você vende mais!

Tem alguma dúvida sobre técnicas de copywriting? Compartilhe conosco nos comentários!

Foto da autora

Texto escrito por Cynthya Marangon, Analista de Marketing Digital na E-dialog

Jornalista formada pela UFJF, é apaixonada por marketing de conteúdo e assessoria de comunicação. Para ela, o marketing do futuro não é promoção: é promover a educação. É fã de gatos, rock alternativo e não dispensa um bom yakisoba.

 

Você também pode gostar de ler:

Hacks para transformar métricas de vaidade em oportunidades de negócio

Como gerar tráfego para seu site nos principais canais de Marketing Digital

Tendências de Marketing Digital para 2019

Não tem verba para investir em marketing digital? Confira essa dica