fbpx

O Google é o maior – e mais utilizado – site de buscas do mundo. Nesse sentido, é possível encontrar as respostas para uma infinidade de perguntas a partir de uma busca do Google. Mas você já parou para pensar em como esse sistema realmente funciona? Descubra agora o processo por trás de cada pesquisa no site!

Como funciona a busca do Google?

De fato, o Google reúne informações de muitas fontes diferentes, incluindo sites, conteúdos enviados pelos usuários, livros digitalizados, bancos de dados públicos na Internet, entre outras. Assim, todo esse conteúdo se concentra nas páginas da web.

A fim de manter a organização das informações, o Google segue três etapas básicas para gerar resultados no seu buscador, encontrando os sites que ofereçam o melhor para o usuário. Entenda cada uma delas a seguir!

Rastreamento e classificação

Sem dúvida, ao pesquisar no site, nem tudo digitado no campo de busca do Google será recebido pelo usuário. Ou seja, quando você faz uma pesquisa no site, não recebe os conteúdos de toda a Internet.

Dessa forma, a procura das respostas para os questionamentos não é pesquisada diretamente nos sites de destino, mas sim no índice que o próprio Google é capaz de catalogar por meio de seus mecanismos.

Com o intuito de vasculhar cada página da web para uma busca do Google, o site faz o uso de um programa de computador desenvolvido por ele: o Googlebot. Desse modo, é possível construir um índice de páginas, facilitando a ação de rastreamento.

Como o Googlebot atua?

Com toda a certeza, o seu site provavelmente será rastreado pelo Googlebot – também conhecido por crawler, spider ou bot.

O programa é utilizado para dois tipos diferentes de rastreadores: um para computadores (Googlebot Desktop) e outro para dispositivos móveis (Googlebot Mobile). Ambos conseguem simular a ação de um internauta em cada uma dessas experiências.

Além disso, o Googlebot rapidamente vasculha toda as páginas que consegue encontrar a partir da busca do Google e faz o registro dessas informações encontradas em seu índice.

Vale lembrar que geralmente as páginas com autoridade de domínio alta costumam ser as primeiras a serem esmiuçadas. Depois, é a vez dos links contidos no material e elementos dessas páginas, formando uma espécie de rede de conteúdo.

Assim sendo, com um índice já montado, o Google procura as respostas para a sua busca do Google.

Finalmente, o objetivo de otimizar o processo e oferecer respostas mais assertivas para o usuário é alcançado.

Em resumo, o índice que está no próprio sistema do Google é uma forma ágil e eficaz de proporcionar um grande volume de respostas para a sua busca do Google.

Indexação

Você pensa que acabou por aqui? Respire fundo porque ainda tem mais. Acompanhe!

Logo depois que uma página é descoberta, o Google passa para uma outra etapa: identificar o conteúdo dela. Agora, o processo de indexação é iniciado.

Dessa maneira, o Google parte para a análise dos conteúdos das páginas e cataloga arquivos de imagens e vídeos a fim de identificar sobre o que a página trata.

Nesse momento, essas informações ficam armazenadas no índice do Google, como já explicamos anteriormente.

Viu só, quando você digita um termo no campo de busca do Google, algoritmos robóticos entram em ação. Entenda como!

Algoritmos de pesquisa

No momento em que os algoritmos robóticos trabalham, eles analisam vários fatores nos itens classificados, com o objetivo de encontrar o melhor resultado para oferecer.

Por isso, ter em mente no momento de criar o seu site quesitos relevantes como qualidade do site, tempo de estadia, palavras-chave no texto e muitos outros pontos é tão importante.

Sob o mesmo ponto de vista, o Google também é capaz de encontrar outros elementos de SEO nessas páginas para fazer o ranqueamento de acordo com a sua busca do Google.

Sendo assim, utilizar técnicas de SEO para aprimorar cada vez mais os seus textos e receber uma melhor classificação do Google é fundamental.

Confira mais em: Como colocar minha empresa no Google: o segredo dos especialistas

Veiculação de resultados

Pensando em veicular resultados precisos e que atendam às buscas do Google, o site considera a experiência do usuário na escolha e a classificação dos resultados.

Para isso, o Google leva em conta aspectos como localização, idioma, dispositivo, sequência de palavras e, até mesmo, identifica se uma busca é ampla ou afunilada. As classificações são feitas de maneira programática.

Enfim, o Google está sempre trabalhando para melhorar os algoritmos de pesquisa e proporcionar as respostas mais adequadas e de qualidade para as nossas buscas do Google.

Portanto, para te ajudar a melhorar a veiculação e classificação da sua página, confira algumas dicas que separamos. Você deve considerar:

  •         páginas com carregamento rápido e otimizadas para dispositivos móveis
  •         publicações de conteúdos úteis e atualizações constantes
  •         técnicas de SEO

Veja também: Google Meu Negócio: Saiba como promover sua empresa

Agora você já está por dentro sobre como funciona a busca do Google, além de entender que rastreadores, indexadores, algoritmos e tecnologia são bem aproveitados para entregar o melhor conteúdo aos internautas.

Aproveite para conhecer o Blog da E-Dialog e saiba tudo sobre Marketing Digital em primeira mão!

Texto escrito por Julia Ugelli, Analista de Marketing Digital na E-Dialog

Estudante de Jornalismo, apaixonada por escrita, fotografia e ukulele.