(11) 2391-2275 - (21) 2391-7727 - (31) 2595-0730 - (32) 3026-2640 - Whatsapp: (11) 97352-2675 digital@edialog.com.br
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Avalie)
Loading...

A cada aniversário da E-Dialog, fazemos um balanço do que vimos nos últimos meses e uma projeção do que pode ser interessante nos momentos seguintes. Separei 3 momentos que explicam a realidade atual e antecipam o que vamos ver:

1) As mudanças no algoritmo do Facebook

Tivemos uma mudança significativa  nas ações de marketing digital desde julho de 2013, quando comemorávamos 3 anos. À época, o engajamento orgânico ainda era uma realidade no Facebook – você conseguia crescer uma página sem investir em anúncios, além de ter uma boa visibilidade do conteúdo para os fãs. As empresas investiam em criar maiores bases de fãs e em meados de novembro de 2013 uma mudança no algoritmo do Facebook jogou um balde de água fria na estratégia que até então imperava.

Falamos muito disso por aqui e já destacávamos a importância de entender os algoritmos há tempos – o primeiro artigo que publicamos sobre isso data de 2011 (filtros invisíveis, entendendo os algoritmos).

O cenário era esse.  Foi a notícia mais relevante do último ano para o marketing digital.

2) Ascensão do Instagram

Até o fim de 2013, eu contava nos dedos os clientes que utilizavam o Instagram como ferramenta de comunicação da empresa. Não representavam nem 10% das contas que atendíamos. Isso mudou. Hoje esse volume já chega a 40%. O mais interessante no Instagram é que conseguimos encontrar formas de torná-lo interessante para os seguidores e, ao mesmo tempo, efetivo na estratégia de marketing empresarial.

De fato, é preciso toda uma nova linguagem para lidar com essa rede social. Não só por ser exclusivamente mobile mas, também, por potencializar o conteúdo mais pessoal, mais “selfie”, digamos assim. O Cris Dias traduziu bem esse momento no artigo O que todo brand manager precisa prestar atenção na campanha da Nike para a Copa.

O que nos leva ao terceiro ponto.

3) O usuário no centro

Uma tendência em marketing digital que ficou gigante nos últimos meses foi o chamado “User Generated Content” (conteúdo gerado pelo usuário). Basicamente, isso nos diz: o usuário vai gerar conteúdo e não se importa em compartilhar isso com as empresas que gosta – incentive-o! Um exemplo de como fazer isso é o que colocamos em prática na Zárex Noivas (ES).

 Projeção

Resolvi fazer uma pequena lista com algumas coisas que recomendamos para o final de 2014 e início de 2015:

  • Não há como ter sucesso em uma estratégia de marketing digital sem um investimento razoável, por um período mínimo de 6 meses. Exige planejamento e cálculo apurado de ROI (retorno sobre investimento).
  • Sim, planeje, e muito. E, sim, calcule ROI de tudo.
  • O Marketing de conteúdo em blogs, que havia ficado um pouco em baixa com a ascensão do alcance orgânico no Facebook, está de volta com tudo! Invista.
  • Aliás, blogs e Google continuam sem surpresas: dão ótimos resultados desde que você saiba utilizá-los (quase sempre foi assim).
  • Esqueça o aumento de “curtidores” se você é uma PME. Grandes empresas vão poder utilizar essas bases para tornar os anúncios mais baratos mas você não tem grana pra isso – invista mais em chamadas diretas para ação/compra, posts patrocinados com objetivo claro de retorno.
  • Acabou a história do “vou viralizar”. Ganhar milhões de likes do dia pra noite é praticamente impossível num ambiente onde é valorizado o anúncio pago – então, cada vez mais, esqueça o almoço grátis. Os “virais” de 2013/14 são fruto de boas campanhas com verba. Caso não concorde, só tenho a dizer:20yrl7