(11) 2391-2275 - (21) 2391-7727 - (31) 2595-0730 - (32) 3026-2640 - Whatsapp: (11) 97352-2675 digital@edialog.com.br
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Avalie)
Loading...

O cenário das redes sociais passa nas últimas semanas por grandes mudanças. Algumas delas se destacam nos meios, como o novo feed e a possibilidade de contar com hashtags do Facebook, além do fim do Formspring e a descontinuação do Windows Live Messenger. Isso sem contar o Vine, rede de vídeos que é a mais nova menina dos olhos do Twitter. Pensar essas mudanças de mercado é refletir sobre o passado e principalmente o futuro do marketing digital.

Agregar produtos = agregar valores
O novo visual do Facebook ficou extremamente parecido com o G+. Não é necessário ser um gênio para perceber as semelhanças da rede. Vejam abaixo:

Novo feed do Facebook versus G+: nova barra na lateral esquerda, valorização ainda maior das imagens, além da limpeza estética comparado ao visual antigo fazem a rede de Mark parecer bastante com o projeto do Google, o que reflete não só uma integração, como uma convergência de valores.

Novo feed do Facebook versus G+: nova barra na lateral esquerda, valorização ainda maior das imagens, além da limpeza estética comparado ao visual antigo fazem a rede de Mark parecer bastante com o projeto do Google, o que reflete não só uma integração, como uma convergência de valores.

Assim como o novo visual do Facebook remete a algo já existente, a outra novidade, repercutida atualmente na Internet, também não começou na rede: as hashtags, já presentes no Instagram, no Twitter, no Tumblr…

O Twitter não ficou atrás ao integrar o Vine, uma rede de vídeos pequenos, de até 6 segundos. Uma prática que já se mostrou bem-sucedida com o Google, ao integrar o Youtube. Além disso, a rede de microblogging passará a contar também com serviço de streaming de música, por meio do Soundcloud.

Quem não se integra, se desintegra

No outro lado da balança, percebe-se que iniciativas que não tiveram/não quiseram/não puderam se integrar às outras foram rapidamente superadas. A multifuncionalidade é o que mantem iniciativas sociais na mira do público. E o dinamismo é o que separa os finados Windows Live Messenger (antigo MSN Messenger) e Formspring de mídias que seguem em voga com o decorrer dos anos, como o Twitter e o Facebook.

Assim também o é com as empresas: se um trabalho é mal planejado ou mal executado, não há relação com o público, não há valor agregado ao público, não há utilidade pública. A marca é superada por outras que cumprem melhor a função online.