(11) 2391-2275 - (21) 2391-7727 - (31) 2595-0730 - (32) 3026-2640 - Whatsapp: (11) 97352-2675 digital@edialog.com.br
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Avalie)
Loading...


Com o crescimento do Facebook no Brasil, surgiu uma situação nova para alguns usuários da rede. O número de amigos e de páginas curtidas pelas pessoas aumentou. É comum, hoje, um usuário com mais de 200 conexões (entre páginas e perfis).
O que muitos já repararam é que o Facebook não é como o Twitter na hora de exibir as atualizações dos amigos – não são exibidas todas atualizações. Você já deve ter percebido como o feed que fica no canto superior direito se movimenta constantemente e, na maioria das vezes, sua timeline (mural) não acompanha o ritmo.
Nos Estados Unidos, onde o Facebook é popular há anos, uma das maiores preocupações é entender a maneira como os algoritmos utilizados pela equipe de Zuckenberg determinam o que acessamos. É a mesma discussão que envolve a pesquisa do Google e que recentemente levantou polêmica entre a gigante das buscas e o Twitter (Twitter reclamou da integração do Google + e Picasa nas buscas).
2 dicas para acompanhar de verdade o que você quer
– Ao curtir uma página ou adicionar um novo amigo, procure por conteúdo que tenha gostado, dentro dessa página ou perfil, e curta ou compartilhe. O Facebook entende isso como uma demonstração de interesse e vai exibir mais frequentemente as atualizações dessa página/perfil.
– Em seu mural, você tem a opção de acompanhar com menor frequência uma pessoa ou parar de acompanhar sem precisar excluí-la de sua lista de amigos. Selecione “atualizações importantes” ou cancele a assinatura (a conexão entre amigos continuará).

Para quem quiser se aprofundar mais sobre os algoritmos e as decisões que empresas como Google e Facebook tomam por nós, recomendo o artigo e vídeo “Os novos gatekeepers: algoritmos invisíveis”.