(11) 2391-2275 - (21) 2391-7727 - (31) 2595-0730 - (32) 3026-2640 - Whatsapp: (11) 97352-2675 digital@edialog.com.br
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Avalie)
Loading...

Muito se fala no potencial que as redes sociais têm na divulgação da marca e também no relacionamento que elas proporcionam entre clientes e empresas. Mas dentre as várias possibilidades da rede, algumas empresas aproveitam para espiar a concorrência.

Em uma matéria no Portal das Redes Sociais, o LinkedIn é apontado como um dos canais em que mais se busca informações sobre o concorrente. Dados sobre os funcionários, contratações, entre outros, podem ser acessados tranquilamente.

A exposição pode aumentar (e até ser prejudicial) quando o funcionário divulga informações confidenciais, ou dados estratégicos via Twitter e Facebook. Já falamos sobre a necessidade das empresas estarem preparadas para lidar com as redes, ao invés de simlesmente ignorá-las em seu cotidiano nesse texto.

Mas essas estratégias não servem só de “espionagem”. Elas podem evoluir para a troca de informações entre empresas, como revela este trecho da matéria: “Maurício Bichara, gerente de divisão de internet do Banco do Brasil, afirma que o “benchmarking” (identificação de referenciais de excelência) feito antes nos canais presenciais alcançará também as redes sociais”

Hoje, há diversas maneiras de se informar sobre a concorrência, muito além de uma simples busca no google. Sabendo espiar com moderação, é possível aprender com os casos de sucesso e também de insucesso por aí. 

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.