(11) 2391-2275 - (21) 2391-7727 - (31) 2595-0730 - (32) 3026-2640 - Whatsapp: (11) 97352-2675 digital@edialog.com.br
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Avalie)
Loading...

O ano de 2018 chegou com tudo no marketing digital. Em 2017, pela primeira vez, o investimento das marcas no marketing digital superou o do marketing tradicional. Já estamos caminhando para a metade do ano, mas é sempre necessário analisar as estratégias e traçar novas metodologias para o sucesso da empresa. Por isso, neste artigo, mostraremos as tendências do marketing digital para 2018.

Algumas ações bem sucedidas do ano anterior vêm com mais força, enquanto outras são deixadas em “stand by” pelos profissionais do marketing digital. Tudo isso levando em conta que as mídias sociais estão em constante aprimoramento, e nosso planejamento precisa seguir essa crescente mudança.

Além disso, o que era há alguns anos considerado como o futuro do marketing já se tornou realidade, com resultados surpreendente para diversas organizações e, por isso, fica ainda mais concorrido a cada ano. Os empreendedores se deram conta de que não investir no marketing digital pode significar perder clientes ou mesmo não adquirir a quantidade ideal de acordo com o potencial da marca.

Confira abaixo as tendências que não são apenas apostas para esse período, como também já estão gerando retorno positivo. Se você deseja um ano de sucesso para o seu negócio ou cliente, é importante se atentar a elas e tornar a empresa mais relevante para o público. Lembrando que o uso de cada uma depende do objetivo e do posicionamento que a marca deseja ter com os consumidores na internet.

Vídeo

Pesquisas desde 2014 apontam a preferência dos consumidores pelo vídeo. Ao longo desses anos, as marcas passaram a testar a experiência dos usuários com esse estilo de conteúdo e aperfeiçoaram a forma de se comunicar por meio desse canal.

Se em 2017 o marketing de vídeo foi um plano de sucesso para os produtores de conteúdo, 2018 promete ser ainda melhor. Neste ano, a tendência é que as empresas invistam com força total nesse método, com diferentes customizações da experiência.

Não basta produzir vídeo para aprimorar o marketing digital da sua marca. É necessário traçar o perfil do seu público, entender suas dificuldades e enxergar as oportunidades para solucionar os desafios do mesmo.

Projeções apontam que, em 2020, os vídeos somarão 80% do tráfego dos usuários na web. Ou seja, essa não é só uma das tendências do marketing digital para 2018, mas sim um método que pretende perdurar por bastante tempo e se tornar preferência quase unânime pelos consumidores.

Com os recursos audiovisuais, você tem possibilidades dinâmicas de contar histórias interessantes (assunto do qual trataremos adiante neste texto), mostrar a sua visão, ou a visão da empresa, sobre assuntos diversos com agilidade e entonação e, com isso, alavancar as vendas.

Segundo pesquisas como esta, inserir vídeo na sua landing page pode gerar o aumento das vendas em até 80%. Nossa dica para você que deseja iniciar nesse estilo de conteúdo é: elabore um plano com as datas nas quais os vídeos serão liberados para o público. Além de ajudar a ter comprometimento com a produção, a periodicidade das postagens é uma forma de fidelizar os consumidores.

Chatbots

Se você não sabe o que são os chatbots e pra que servem, sugerimos a leitura do nosso blog que mostra Como Usar um Chatbot para Empresa. E você deve estar se perguntando por que esse é uma das tendências do marketing digital para 2018. Nós te explicaremos: fazer o cliente aguardar por respostas e atendimento personalizado pode causar a desistência ou insatisfação do mesmo.

Em tempos nos quais as informações circulam de forma ágil e dinâmica na internet, os consumidores acostumam-se com o ritmo acelerado para solucionar seus desafios, e as marcas precisam acompanhar essa necessidade. Os chatbots representam o futuro do marketing digital por proporcionarem interação instantânea com o usuário para diferentes questões sobre a marca. São robôs programados para responderem dúvidas, sugestões, reclamações, solucionarem etapas de venda, e inúmeros outros assuntos que fazem com que o seguidor entre em contato com a empresa pela web.

Agora, respondendo à questão inicial, a importância desse recurso está no fato de proporcionar a otimização do tempo, tanto por parte do consumidor quanto da equipe de atendimento da empresa. Enquanto o chatbot pode ser responsável por parte do SAC, os profissionais com a função de atender podem executar atividades que necessitam de estratégia e não podem ser automatizados. Muitos outros benefícios podem ser propiciados pelos chatbots, e isso vai depender, mais uma vez, do objetivo da marca ao instalar esse mecanismo.

O ideal é que a configuração do robô seja sofisticada a ponto de o cliente não perceber se está dialogando com uma pessoa em tempo real ou não. Um caso que recentemente fez muito sucesso foi o da parceria entre o Facebook e o UNICEF. Foi criada uma plataforma de inteligência artificial denominada Caretas, na qual pessoas a partir dos 13 anos de idade conversam com a Fabi. A personagem fictícia é, na verdade, um chatbot, com respostas programadas de acordo com o assunto dito pelo usuário.

Nessa interação, o internauta recebe áudios, fotos e prints, que fazem com que a experiência pareça o mais real possível. Fabi conta, pelo Messenger, que terminou um relacionamento e seu namorado vazou um vídeo íntimo do casal na web. A jovem cogita cometer suicídio e o ato ocorre ou não, dependendo de como a conversa flui e como a pessoa que utiliza aquela rede social se dispõe a ajudá-la com suas palavras de conforto.

A iniciativa teve bastante relevância pela tecnologia que surpreende por ser tão realista e por conscientizar a população sobre uma série de assuntos, entre eles os riscos da exposição na internet. A linguagem da Fabi foi criada para entrar no universo dos adolescentes, que muitas vezes utilizam os recursos online de forma irresponsável. Para conversar com ela e embarcar nessa experiência, clique aqui.

Com esse exemplo, podemos entender que as possibilidades dos chatbots são inúmeras e devem ser adaptadas à realidade dos seus clientes. Busque uma oportunidade criativa e divertida em suas ações de marketing digital para dar início ao diálogo, ou seja, crie uma forma de fazer com que os consumidores de interessem em entrar em contato com a sua empresa. A marca pode também tomar a iniciativa de enviar uma mensagem para uma base de contatos, de acordo com o interesse de cada segmentação.

Narrativa

Sabemos que é uma característica da natureza humana o interesse por conhecer boas histórias, não é mesmo? E com certeza, você tem uma boa história com a sua marca preferida. Atualmente, se pararmos para analisar, perceberemos a quantidade de marcas que estão focadas na criação de histórias interessantes. Seja sobre a criação da empresa ou sobre a ideia de fabricar determinado produto, a narrativa tem sido bastante usada para atrair clientes e gerar a empatia dos mesmos com a organização.

As redes sociais, que antes eram consideradas plataformas para gerar tráfego para o site da empresa, atualmente são ferramentas para atrair o engajamento e melhorar o relacionamento com o cliente. Não só esse método, mas todas as tendências do marketing digital para 2018, tem como intuito melhorar a forma como o consumidor recebe informações na internet e tornar a experiência cada vez mais atrativa para o mesmo.

Como todas as estratégias para atrair o consumidor, as narrativas, também denominadas de storytelling, precisam ser planejadas com cuidado. Isso porque elas precisam conter a identidade da marca e os valores verdadeiros da equipe. Com a dinâmica online e todos os canais de comunicação disponíveis, é muito fácil o usuário descobrir se o discurso pregado pela marca é verdadeiro ou não. E outra questão importante é que a ideia passada na história que a marca contar deve ser levada em todas as etapas do funil de vendas, e não só para despertar o interesse das pessoas. A transparência sobre os objetivos da marca deve ser prioridade para campanhas com esse estilo.

Aumento do investimento em anúncios 

Muitos apontam o fim do alcance orgânico em redes sociais como o Facebook, enquanto outros comemoram o sucesso de campanhas executadas sem gastar nenhum centavo. Portanto, está claro para as marcas que investem no marketing digital que os anúncios são fundamentais. Como já foi dito neste texto, com os resultados positivos do marketing digital, a concorrência nesse método aumenta. E, como sabemos, quando aumenta a demanda, o valor da oferta pode crescer.

Neste caso, quanto mais empresas gastam dinheiro com impulsionamentos online, maior será o custo para que o anúncio seja bem sucedido. Com isso, as companhias precisam escolher entre aumentar o custo investido nesse conteúdo nas redes social ou encontrar outro canal para proporcionar o crescimento da sua marca.

Por mais que outras plataformas sejam assertivas para o aumento de vendas, seguidores, confiança e outros aspectos da marca, as redes sociais são importantes canais para nutrir o relacionamento com o cliente e mostrar a forma como a empresa interpreta diversas questões do mundo. Dessa forma, o aumento do investimento em anúncios já é uma realidade para muitas empresas e é uma das tendências do marketing digital para 2018.

Opinião de outros usuários

Para adquirir um produto ou serviço, muitos consumidores consultam a opinião de outras pessoas para saber se pode confiar na marca. Algumas redes sociais têm espaço para a avaliação, e em 2018 a tendência é de que as empresas aproveitem a opinião de seus clientes para a sua promoção. Essa é uma estratégia que exige pouco ou nenhum gasto. Se o seu negócio recebe elogios das pessoas que têm contato com ele, essa é uma alternativa para a divulgação e também aquisição de novos clientes.

Investimento em experiências de dispositivos móveis

Basta observar um local com muitas pessoas, principalmente em ocasiões em que elas têm que esperar, para perceber o quanto o celular domina a rotina dos seres humanos. Porém, por diversos motivos, muitos negócios ainda não estão investindo em experiências para dispositivos móveis.

Relatórios de redes sociais mostram aos profissionais que essa é uma das tendências do marketing digital para 2018. Portanto, essa passou a ser uma das prioridades das marcas na internet. Caso você ainda não tenha investido em estratégias para proporcionar uma boa navegação pelos dispositivos móveis, comece a traçar formas de envolver seus clientes e potenciais consumidores nesse meio.

São diversas maneiras de criar ações de marketing digital em dispositivos móveis. Além de otimizar o seu site para que a leitura e velocidade nesses dispositivos sejam de qualidade, outros recursos podem ser usados de acordo com o segmento e meta da empresa. Mensagens de texto com promoções especiais, anúncios direcionados apenas para esse meio de acesso à internet, canais de atendimento em plataformas como o WhatsApp, entre outras maneiras, podem ser ótimas formas de começar a investir. A continuação dessas campanhas dependerá, mais uma vez, da mensuração de resultados, por meio da resposta do público sobre essas experiências.

Growth Hacking

O Growth Hacking, de acordo com o Cofundador e Diretor da E-dialog, Renan Caixeiro, é uma técnica de marketing que usa criatividade e dados (marketing e programação) para escalar exponencialmente o crescimento. 

A expressão, criada Sean Ellis em 2010, vem do inglês. O termo “growth” deriva do verbo inglês “to grow”, cujo significado é crescer. Já a palavra hacking, é originária de “hacker”, que significa pessoas com um grande conhecimento sobre tecnologia e computação, mas que nem sempre usam isso para praticar o bem. Como sabemos, diversos hackers invadem sistemas e roubam dados importantes. Porém, para o uso do marketing digital, o growth hacker é um especialista que sabe usar a tecnologia para crescer nos negócios.

O profissional de “Growth Hacker” é uma pessoa cujo o foco é sempre o crescimento. Ou seja, é preciso saber aliar o marketing e a programação para ajudar no crescimento da empresa. Além disso, o especialista deve analisar dados de maneira dinâmica e ter ideias e soluções a partir dos mesmos. Por exemplo, com ajuda de algumas ferramentas e muita análise, o profissional consegue aumentar as visitas do site, crescer a lista de leads, gerar maiores oportunidades de vendas, entre outros benefícios.

Leia mais e conheça cases de sucesso com essa técnica: Você sabe o que é Growth Hacking?

O uso do Growth Hacking entre as tendências do marketing digital para 2018 se dá pela inovação de técnicas. O SEO e o vídeo, como citado acima, serão importantes aliados nesse método para o sucesso das empresas.

Como colocar em prática as tendências do marketing digital para 2018

Para elaborar o planejamento de campanhas de sua marca ou cliente, é necessário analisar cada uma dessas tendências e entender quais delas cabem na realidade da empresa e no perfil do cliente. Além disso, precisamos ter em mente que as redes sociais se atualizam diariamente, assim como as estratégias dos profissionais para se destacarem dentro de cada uma. Se inserir nessas mudanças e estudar como elas impactam na relação do negócio com o cliente é uma forma de elaborar ações criativas, aproveitando as oportunidades do mercado.