fbpx

Um usuário entra no seu site, navega pelos produtos e chega, até mesmo, a colocar itens no carrinho. Mas, depois disso, ele fecha a aba e não efetiva a compra. E aí? O que você faz? Pensando nesse tipo de situação o Google criou um tipo de anúncio chamado remarketing, que consiste na exibição de ofertas ou mensagens para incentivar o usuário a voltar ao site. Ou seja, é um tipo de anúncio super segmentado com o objetivo de estabelecer a comunicação com um potencial cliente que já mostrou interesse no seu produto ou serviço.

Relevância do remarketing

Vale lembrar que, clientes em potencial que visitaram seu site – por quaisquer fontes de tráfego – e não converteram, podem estar fazendo comparações entre preços/serviços/benefícios. Em e-commerces, por exemplo, apenas 3% do público faz a conversão imediata (dado do próprio Google Ads). Isso significa que em algum momento, relembrar o usuário do produto ou serviço que você oferece é um tipo de estratégia extremamente eficaz.  Por isso, o remarketing é tão importante.

Com essa estratégia é possível gerar 16% mais engajamento e 12% mais consciência de marca, os dados são do CMO. Além disso, para casos específicos de e-commerce, a estratégia pode aumentar vendas em 33% (dados também do CMO).

Veja a seguir como funciona o remarketing, como integrá-lo na estratégia de Marketing Digital, e ainda, um passo a passo para fazer esse tipo de anúncio no Google e também no Facebook.

Leia também: O que é marketplace e como usá-lo no meu comércio?

Estratégia completa de remarketing

O remarketing funciona a partir de listas baseadas em comportamentos no site. Por exemplo: divide os usuários em quem só pesquisou o produto, daqueles que visualizaram preço, colocaram itens no carrinho ou efetivaram a compra. Ou seja, a partir dessa segmentação em diferentes estágios de maturidade em relação a sua solução, é possível criar estratégias específicas para cada lista.

A partir disso, uma estratégia completa de remarketing combina o disparo de emails, com anúncios no Google e em redes sociais, e ainda, com a estratégia de Inbound Marketing. Assim, é possível gerar mais conversões e entender o estágio de compra dos usuários no seu funil de vendas.

Em termos práticos, isso significa que os e-mails a serem disparados para os contatos de remarketing podem promover landing pages específicas. Assim, conforme o leads converte e aprofunda o relacionamento com a sua marca, avançam nos estágios do seu funil de vendas.

Já os anúncios em redes sociais e Google podem ser mais agressivos, focados em uma landing page de compra, para os usuários que chegaram a demonstrar interesse em compra. Ou ainda, com conteúdos promocionais mais amplos para aqueles que estão em listas mais genéricas, apenas para lembrá-los do seu negócio.

Como fazer anúncios de remarketing? 

Remarketing

É por meio de um “pixel de remarketing” instalado em seu site que essa atividade é monitorada e, posteriormente, pode ser utilizada para fazer anúncios muito bem segmentados.

Remarketing no Google 

  1. Adicione a tag de remarketing em todas as páginas do seu website. Use a conta do Google Ads para criar esse código pra você.
  2. Crie listas de remarketing específicas de cada página visitada, como, por exemplo, seu produto mais popular ou uma categoria em geral.
  3. Quando um usuário entrar nessa página ele será adicionado a sua lista de remarketing automaticamente.
  4. Crie as campanhas de remarketing no Google Adwords.
  5. Seus anúncios aparecerão para esses usuários em toda Rede de Display do Google.

Dentro do remarketing do Google você pode criar vários grupos segmentados para criar campanhas altamente relevantes baseadas nas ações que os usuários fizeram em seu site. Segue abaixo alguns exemplos de grupos em uma loja virtual:

  1. Todos os visitantes: Todos que visitaram seu website.
  2. Visitantes geral: Compradores que visitaram, mas não procuraram nenhuma página de produtos.
  3. Carrinho abandonado: Usuários que saíram do seu site após chegarem no carrinho de compras (um passo antes de finalizar a compra).
  4. Antigos compradores: Pessoas que já compraram um produto seu no passado.

Remarketing no Facebook

No Facebook Ads os anúncios também são criados a partir de pixel integrado ao site. Veja a seguir como colocar a campanha em redes sociais para rodar:

1- Inicie a criação de um anúncio no Facebook Ads.

Você pode escolher qualquer tipo de objetivo, como Tráfego ou Envolvimento.

2 – Crie um novo público personalizado.

No momento da criação do público, clique no link “Crie um novo público personalizado”. O que você vai fazer é criar um público de pessoas que acessaram seu site ou alguma página específica dele.

Treinamento vendas

3- Copie o código 

Após personalizar o seu público clique no link “Visualizar seu código do pixel de remarketing da Web”. Com certeza o Facebook poderia facilitar esse termo, mas na prática o código do pixel são algumas linhas de programação que tem por objetivo monitorar e gravar as pessoas que acessaram seu site.

Esse código vai interpretar e permitir que as pessoas que acessaram seu site vejam o anúncio criado. Copie e salve esse código. Você vai precisar inserir em todas as páginas de seu site.

Na próxima tela você vai precisar incluir o nome do público (sugiro que escolha o nome Remarketing para sua primeira campanha). Adicione uma descrição se desejar.

remarketin

Na opção “visitou”  inclua uma palavra que conste na url de sua página (uma palavra ou número que exista no link da sua página). Se quiser capturar todos que acessaram qualquer página do site clique sobre URL e mude a opção para Domain.

Assim você enviará para sua lista de remarketing todos que entrarem no seu site.

Por fim existe a opção “nos últimos xx dias”. Isso quer dizer que o Facebook vai exibir anúncios de remarketing para pessoas que acessaram seu site nesse período de tempo.

4 – Finalize o Anúncio

Após clicar em Criar, você voltará para a tela de anúncios. Finalize a criação do anúncio com as imagens, textos e também com a seleção de localização e idade.

Pronto, agora você precisa inserir o código que acabou de salvar, dentro de todas as páginas de seu site.

O anúncio terá muita ou pouca visualização e cliques baseado na quantidade de acessos que tiver em seu site.

LGPD e seu impacto no remarketing

LGPD no remarketing

A novidade para as campanhas de remarketing é a Lei Geral de Proteção de Dados, que entrou em vigor em 2020. De acordo com ela, passa a ser obrigatório informar ao usuário que acessa o site que seus dados estão sendo coletados e que podem ser utilizados posteriormente para envio de anúncios. Essa informação deve estar disposta já na home do site com opção para o usuário aceitar ou não os cookies.

Vale buscar uma consultoria jurídica para adequar as ações da empresa à LGPD.

Agora que você já sabe como estruturar a sua estratégia de remakerting utilizando Google Ads, Facebook Ads e email, é hora de colocar em prática esses conhecimentos! E se está precisando de ajuda com o seu Marketing Digital, peça um diagnóstico gratuito dos nossos especialistas.

Análise gratuita