(11) 2391-2275 - (21) 2391-7727 - (31) 2595-0730 - (32) 3026-2640 - Whatsapp: (11) 97352-2675 digital@edialog.com.br
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Mais uma vez o Facebook muda a forma como se comportará o alcance orgânico de conteúdos das páginas. Um novo recurso criado recentemente na rede social promete mover todas as publicações provenientes de páginas para um feed inteiramente novo. Descubra nesse artigo o que é Explore Feed e como ele pode afetar milhares de produtores de conteúdo de páginas no mundo todo.

Administradores de páginas do mundo todo estão se preparando para essas mudanças e tentando entender como se posicionar nesse novo cenário. Essa mudança é mais uma das surpresas da rede social para 2017, que em junho deste ano anunciou a sua nova Missão.

Entenda o que é Explore Feed

O novo recurso, chamado “Explore Feed”, remove totalmente o alcance orgânico de páginas. Ainda em fase de testes em 6 países, ele direciona os conteúdos provenientes das páginas em um feed único, acessível através de um botão. Na prática, se o usuário quiser visualizar algum conteúdo de páginas, deve se digirir a este botão correspondente, como na imagem abaixo:

O que é Explore Feed

Como principal consequência, as páginas de empresas já estão sofrendo com a alta queda no alcance de suas publicações. Essa mudança inicialmente tem a intenção de separar do feed de notícias as publicações de pessoas que o usuário não segue, das publicações de perfis e páginas que ele não segue. Mas o algoritmo do Facebook já testa nessa nova função separar radicalmente o conteúdo perfil x conteúdo páginas.

Assim, após a alteração no newsfeed, o usuário vai receber apenas as publicações de perfis (amigos, familiares). Para que empresas e páginas de figuras públicas e até mesmo páginas de publicações editoriais como jornais e revistas apareçam, somente através de publicações pagas.

Uma das notícias mais repercutidas sobre o assunto foi a publicação do jornalista Filip Struhárik, em sua conta do Medium. Ele observou na Eslováquia – um dos países que o Explore Feed está sendo testado – que o alcance e a interação das páginas já caiu mais de 4 vezes se comparado com as performances anteriores.

Ainda é incerto se tal recurso será implementado globalmente no futuro. Responsável pelo newsfeed do Facebook, Adam Mosseri declarou não ter uma decisão tomada sobre isso e nem se para aparecer no Feed de Notícias as páginas terão que obrigatoriamente patrocinar suas publicações. O Facebook também se posicionou dizendo que vai querer ouvir as pessoas para entender se a mudança deverá ser implementada e como será a reação com a separação de conteúdo.

Como é hoje – o algoritmo do Facebook

Ao entrar na rede social, o usuário recebe em seu newsfeed diversos conteúdos de acordo com seus hábitos de navegação, preferências, conteúdos que mais demonstrem ações sociais positivas (tais como curtir, compartilhar). Isso explica porque publicações de seus amigos que você mais interage tendem a aparecer mais no seu newsfeed – é você confirmando para o algoritmo do Facebook que tal conteúdo é relevante. 

Atualmente, um usuário tende a receber conteúdos provenientes desses perfis que mais interage e também as publicações de páginas que mais acompanha. Mas a cada período, administradores de páginas indicam que esse alcance orgânico potencial vem diminuindo progressivamente.

A solução para tentar reverter o quadro, seria investir em anúncios do Facebook que direcionam publicações pagas, mesclando assim no newsfeed dos usuários, todo esse tipo de conteúdo. Com o novo Explore Feed separando definitivamente o conteúdo das páginas, o alcance orgânico não seria mais conquistado, ainda que o usuário tivesse uma boa interação com o conteúdo de uma página.

Mas como funciona o algoritmo do Facebook?

De forma bem resumida e simplificada vamos explicar a seguir alguns fatores que o algoritmo leva em consideração na circulação de conteúdo. Esse algoritmo trabalha basicamente com pontos que atestam relevância para criar e ordenar um ranking de conteúdo para cada usuário. Por isso o newsfeed de cada um é tão personalizado e único.

Alguns dos principais fatores que influenciam a determinação dos posts que você vê hoje são as histórias de perfis e páginas que você ainda não viu. Também de grande relevância, a origem do conteúdo é um fator considerável. Ele se apoia em quem publicou, o horário do post, a velocidade da internet e até o smartphone do qual você acessa o Facebook.

Após combinar esses dois fatores, o Facebook usa da previsão para determinar quais desses conteúdos tendem a ser mais relevantes para você, buscando entender qual deles você tem mais interesse em ler, curtir, comentar, compartilhar.

Para saber mais, veja o vídeo no post oficial do Facebook, publicado por Mosseri.

Marcas podem continuar ganhando espaço no Facebook?

Muitos críticos apontam que será ainda mais difícil manter um acesso relevante nas páginas. Isso porque o recurso cria uma barreira maior para o usuário se dirigir ao Explore Feed e procurar o conteúdo das páginas de forma voluntária. Outras críticas são direcionadas principalmente para a questão das páginas de veículos de notícias, que têm hoje no Facebook uma boa repercussão para circular suas informações. Vozes mais negativas inclusive sugerem que com a mudança, muitos desses veículos poderão acabar.

Atualmente, especialistas de todas as partes recomendam não depender do alcance orgânico, que no caso de muitas páginas, é quase nulo. Isso demanda cada vez mais o auxílio de especialistas em anúncios, que podem desenvolver campanhas segmentadas de boa performance. Sem anúncios de envolvimento e cliques, por exemplo, muitas estratégias de conteúdo não sobrevivem.Já na parte de conteúdo, observamos outras opções de estratégia.

Entregar valor e relevância para a comunidade também é algo que toda marca deve procurar desenvolver no Facebook. Assim, seus usuários encontram fonte de informações úteis, se relacionam com a sua marca e estão mais dispostos a ouvir as histórias que você quer contar. Um produtor de conteúdo deve se perguntar sempre: o que o seu conteúdo faz para elevar o seu consumidor? O seu público se sente ouvido? Se sente representando por essa marca?

É certo que muitos administradores de páginas se sentem à mercê das mudanças do Facebook ao longo do tempo. Por isso, encontrar uma estratégia sólida e que vá além das redes sociais também é importante. Somente ao construir algo baseado na pura propaganda de interrupção, que não faça sentido ou que não esteja alinhada ao momento de compra do consumidor revela-se cada vez mais ultrapassado.