(11) 4063-5398 - (21) 4063-5398 - (31) 4063-7054 - (32) 3026-2640 contato@edialog.com.br

O Google vai tentar novamente. Depois dos fracassos do Google Wave e do Google Buzz (alguém lembra?) a empresa de Larry Page decide investir no Google + ou Google Plus (Google Mais).

O Google Mais é uma rede social, mais próxima ao estilo do Facebook ou Orkut. Entretanto, não é idêntica aos “concorrentes”, apesar de bastante similar. A principal diferença é que há uma maior integração entre as demais ferramentas do Google como o Docs, Agenda, Reader e outros. Além disso, incorpora recursos como o Reblog Tumblr e a @ do Twitter (usada também no Facebook).

Há recursos novos como o Círculos, que nada mais é que uma classificação de usuários. Na prática, você determina para quem vai falar o quê e em quem vai prestar mais “atenção”  (nas atualizações). Outra novidade é o Sparks, que reúne artigos e vídeos que tenham relação com os interesses da pessoa – uma ferramenta que deve ser olhada de perto por empresas. Por fim, o Hangouts é a ferramenta de videoconferência (bastante elogiada por quem já testou).

Como participar?

No momento, somente através de convites (que estão esgotados). Você pode visitar o site do projeto Google + e deixar seu e-mail para futuras convocações.

Vai dar certo?

Difícil prever. O Google Wave tinha a pretensão de ser o “email do futuro”. Falhou por diversos fatores como a interface complicada e o excesso de “restrição”. Desta vez, o Google pretente competir no mercado de redes sociais – um mercado que exige uma adesão massiva. E as pretensões são menores – num primeiro momento, o Google vem para competir.

Os casos anteriores demonstram que não basta também ter uma rede com milhões de contatos se a mesma não for útil – ou seja, a rede tem de ter fatores únicos que a caracterizem como essencial. E a tendência é as pessoas não dedicarem seu tempo a várias redes sociais com a mesma função – o abandono do Orkut em prol do Facebook é um exemplo disso. Ou seja, para o Google + prosperar, terá que crescer em cima das limitações do Facebook.

A briga será boa. E quem ganha é o internauta. Basta ver a quantidade de serviços e aplicativos gratuitos que são lançados todos os dias apenas para tornar a nossa vida mais fácil – a competição estimula a evolução.

 

Banner_download-Ebook___blog